Para alegria de Favre e Collins

15:31 Net Esportes 2 Comments

Peyton Manning NFL Indianapolis ColtsVai não vai, vai ou fica, para ou não para. Desta vez não só parece como é definitivo, o quarterback Brett Favre se aposentou oficialmente, não vai mais jogar Futebol Americano na NFL, aos 41 anos de idade sua gloriosa carreira de tantas conquistas e principalmente tantos recordes finalmente chegou o seu fim derradeiro, depois de ter sido prolongada de certa forma por mais três anos. O Green Bay Packers não se arrependeu de ter virado as costas para seu maior ídolo, foi campeão no ano passado afinal e isso se deve ao fato de ter trabalhado com um novo jogador pata a posição de Favre, e o mesmo aconteceu para Jets e Vikings, que ganharam sobrevida com o veterano e ainda lhe ajudaram a fazer o que talvez ele mais quisesse antes de parar de uma vez por todas.

Na verdade o que Brett Favre queria antes de parar era mais um título, mais um anel, e pelo menos com o Minnesota Vikings isso ficou bem perto de acontecer, um retorno ao Super Bowl não veio por muito pouco. Só que quando se fala de Favre se fala em muito mais do que ser campeão, a glória da conquista passa a ser apenas um detalhe na carreira de um jogador com tantas marcas quebradas, tantos recordes conquistados, tantos números a seu favor por sua insistência, sua vontade de nunca parar e de sempre seguir ganhando, sempre seguir jogando como o titular da equipe em todas as partidas. De 27 de setembro de 1992 a 5 de dezembro de 2010, em todas os jogos, sem perder nenhum, fazendo de tudo para não perder o próximo, colocando um fim na sequência mais do que incrível e inacreditável.

A dor, a lesão, a impossibilidade de arremessar a bola oval para os companheiros de equipe. Se não fosse isso é possível pensar que Brett Favre ainda fosse jogar esse ano, porque não? Mas a grande sequência de jogos chegou ao fim e talvez uma motivação a mais além de querer ganhar mais um título tenha feito a diferença, foi como um sinal que disse "Chegou a hora de colocar um ponto final". O ponto final já havia sido colocado naquele dia cinco de dezembro, na semana 13, contra o Buffalo Bills. O ombro contundido lhe fez sair do campo mais cedo, não voltar mais, não voltar na semana seguinte contra o New York Giants. O que ele fez até ali não pode ser apagado jamais, foram 297 jogos consecutivos atuando como titular, sem contar os 24 de playoffs que aumentam a soma para 321. Quem pode superar?

Ron Jaworski não pode, o quarterback do Eagles conseguiu entre os anos de 1977 e 1985 iniciar 116 jogos da temporada regular e mais sete nos playoffs. Tom Brady, que ainda joga no New England Patriots, também está fora da briga, sua sequencia de 128 partidas seguidas foi interrompida em 2008. Joe Ferguson chegou a 110, Dan Marino conseguiu 99 e seriam 145 se não fosse um único jogo no meio dessa série. Sem falar em Roman Gabriel com 89, ou Johnny Unitas do Colts com 88 e Jim Everett que chegou a 87 em temporadas regulares pelo Rams. Todos entre os dez maiores da história menos dois, que ainda atuam, que ainda estão em campo para perseguir Brett Favre, isso se nada impedi-los de jogar uma única partida que seja.

Seria uma verdadeira catástofre para ele, seu time, os torcedores, mas pode realmente acontecer. Peyton Manning além de ainda jogar, de ser o principal jogador do Indianápolis Colts, é ainda o segundo quarterback que mais conseguiu atuar como titular de forma consecutiva, de iniciar cada jogo do seu time desde que começou a jogar. Ele simplesmente jamais ficou fora de uma partida do Colts em toda a sua carreira, em toda sua vida como jogador profissional. Começou em 6 de setembro de 1998 e dura até hoje, onde fez 208 partidas seguidas iniciando o jogo na temporada regular e mais 19 nos playoffs, totalizando 227. Tudo pode ser interrompido no próximo domingo, porque ainda se recupera de uma cirurgia feita em maio, é dúvida, não treinou, não deve mesmo jogar na estréia da equipe contra Houston Texans.

Quem abre o sorriso é Brett Favre, seu recorde de 297 jogos consecutivos como titular na temporada regular e 321 no total não será quebrado tão cedo, mesmo porque uma projeção mostra que Peyton Manning precisaria jogar mais seis anos para conseguir superar o lendário camisa 4. A porta fica aberta, no entanto, para o seu irmão Eli Manning, hoje bem atrás com 103 partidas seguidas de temporada regular e 110 no total contanto os playoffs, com muito chão ainda pela frente, mas pelo menos confirmado para a estréia do seu time fora de casa. Assim como espera ser confirmado na posição de titular o veterano Kerry Collins, de 38 anos, com contratação contestada e a quase certeza que esquentaria o banco de Manning por toda a temporada. Parece que Colts já esperava o pior quando contratou Collins, mesmo que o pior mesmo é saber que ninguém pode substituir Peyton Manning à altura. (Foto: AP)

2 comentários:

Patrick Araújo disse...

A Aposentadoria eh complicada pr qualquer jogador. Eh dificil saber a hora de parar...

Net Esportes disse...

@Patrick Araújo: No caso o Paytton Manning vai ficar fora da estréia domingo e interromper a sequencia de jogos como titular que está em mais de 200 partidas. valeu Patrick, abs.