Que exemplo de profissional

08:35 Net Esportes 2 Comments

Vettel Coréia do Sul Fórmula 1Claro, ele ganha milhões, tem inúmeros compromissos com patrocinadores, ninguém jamais duvidaria do profissionalismo de Sebastian Vettel, até o Timo Glock que não passa da 15ª posição é um grande profissional. Mas depois de ser campeão mundial pelo segundo ano seguido, ter que acordar cedo apenas uma semana depois do recorde, o mais jovem bicampeão da Fórmula 1, do outro lado do mundo, em outro fuso-horário e esperando cair a ficha do que fez na história da categoria máxima do automobilismo, seria bem natural e compreensível vê-lo perder rendimento, ficar um pouco para trás, a velha desculpa do "já é campeão mesmo" caberia bem. Só que com Vettel as coisas não são assim, a equipe ainda não havia ganho o Mundial de Construtores, ele não havia ganho a última prova.

Acordar no horário certo, manter a rotina, não deixar de cumprir os contratos e além de tudo isso correr bem no GP da Coréia do Sul em Yeongam. A pole-position acaba não vindo e o alemão solta uma declaração de como se ainda precisa-se de uns dez pontos para ser campeão - "Precisamos manter o foco sempre, não podemos relaxar jamais". Analisando o resultado do GP do Japão, essa frase até faz sentido, mesmo porque o hoje principal piloto da equipe Red Bull havia chegado apenas na terceira posição. Só que o detalhe é que a terceira e se fosse até uma décima posição lhe garantiu o título da temporada. Isso não importa, isso importa muito, mas quando se trata de Fórmula 1 a vida continua se as corridas continuam, isso é exemplo de profissionalismo, comprometimento, vontade de vencer acima de tudo e sempre.

A vitória de Sebastian Vettel no GP da Coréia do Sul, vigésima de sua carreira e décima apenas neste ano de 2011 estupendo, foi tão grandiosa quanto tantas outras que conseguiu nesta temporada onde se tornou bicampeão na Fórmula 1. Por não ter largado na pole-position talvez ela tenha um gostinho ainda mais especial, mesmo que a ultrapassagem sobre Lewis Hamilton tenha sido ainda na primeira volta, fazendo com que largar em segundo tenha sido apenas um detalhe. Profissional é pouco, Vettel deu uma prova de que não está satisfeito com tudo o que fez, que quer seguir dominando, neste ano mesmo onde já está tudo definido e mais ainda no ano que vem, em busca de mais um título, em busca de recordes, em busca de um domínio que recentemente foi alcançado por seu compatriota Michael Schumacher.

Hoje veterano, Schumacher nem completou a corrida após ser atropelado por Vitaly Petrov. Nem safety car, nem a chuva no início, nem um possível desgaste maior dos pneus como ocorreu no Japão, nada atrapalhou o desempenho do profissional exemplar Sebastian Vettel, que disparava na frente enquanto todos seguem correndo atrás da segunda colocação, atrás do vice-campeonato de 2011. Hamilton, com poucos a sua frente e ninguém para bater (Massa agradece), travou um belo duelo com Mark Webber e completou a prova em segundo, mas Jenson Button, com a quarta colocação, foi quem se deu melhor nessa disputa tão acirrada quanto a briga pelo título dos últimos anos, conseguindo abrir dez pontos de vantagem sobre Fernando Alonso que foi apenas quinto, com todos brigando entre si e ninguém brigando com Vettel, esse em 2011 é quase impossível de ser superado. (Foto: AFP PHOTO / SAEED KHAN)

2 comentários:

Patrick Araújo disse...

O Vettel tem sangue nos olhos pro caminho da evolução.

Os verdadeiros campeões são assim, força de vontade em melhorar cada vez mais e mais.

Marcelonso disse...

Esse moleque é fora de série, não canso de repetir isso.

abs