Maldição das Bruxas na NFL

09:46 Net Esportes 0 Comments

Velha, nariguda e encarquilhada, uma manipuladora voando para todos os lados com sua vassoura mágica. As bruxas foram implacavelmente caçadas durante a inquisição na Idade Média, mas hoje em dia elas dão entrevistas e lançam suas maldições sem que nada aconteça para impedir. Salem ainda existe e as Bruxas de Salem ainda resistem. Duas delas são conhecidas pelos nomes de Lorelei e Lori Bruno, e ao meio dia da última sexta-feira, que para piorar as coisas foi uma sexta-feira 13, ambas comandaram uma sessão para 'amaldiçoar' o jogador de futebol americano Tim Tebow, pedindo fervorosamente que o New England Patriots (time do Estado delas) derrotasse o Denver Broncos.

Mas qual seria o motivo de tanta raiva das Bruxas com Tim Tebow? Certamente sua fé declarada abertamente. O jogador se manifesta contra o aborto e já causa polêmicas. Ele credita seus triunfos à Deus, se ajoelha no chão para rezar e transforma o ato em mania nacional, que se espalha através do Twitter e ganha até site para incentivar todos a 'Titebowar'. O jovem quarterback pinta versículos da Bíblia no rosto, um deles é João 3:16 e no primeiro jogo dos playoffs ele conseguiu exatas 316 jardas em passes. A vitória da sua equipe veio em 11 segundos da prorrogação, uma coisa incrível e inacreditável que não podia ser chamada de outra forma que não fosse um milagre. As bruxas provavelmente são contra isso e assim lançam a sua maldição.

“Eu estou reunindo as energias do universo e enviando todos os mojos”, disse Lorelei ao jornal Boston Herald. ”enquanto isso, Lori vai chamar os anjos” completou. As bruxas chegaram a criar um altar com um fantoche do quarterback do Patriots, Tom Brady, que foi colocado ao lado dos sacos de mojo e ervas e pedras, representando todos os jogadores do time. “Tom Brady vai ver o que precisa ver, estar onde precisa estar e levará o Patriots a uma vitória”, disse ainda a bruxa Lorelei, que parecia estar subestimando a capacidade do jogador que já venceu o Super Bowl três vezes no começo da última década. Ou elas estaria mesmo brigando contra as forças do Universo, que tem os cristãos ao seu lado e que tentaram evitar o pior.

Kim Daniels, a fundadora do Ministério Spoken Word, que além de liderar uma igreja é vereadora da cidade de Jacksonville, Flórida, organizou um movimento de oração para tantar quebrar o encanto. Às cinco da tarde e à meia noite, no que seria a "hora mágica" das Bruxas, mas que na verdade é "a hora do Espírito Santo". "Saia o mal e a luz irá vencer as trevas. Na arena do futebol americano é hora de Tebow. Mas no reino espiritual é hora de Jesus. Tebow pertence a Jesus" disse Daniels, tentando mudar a 'maldição', tentando manter Tim Tebow como a grande sensação da temporada na NFL, tentando manter vivo o sonho do Denver Broncos, tentando fazê-los passar pelo New England Patriots, uma tarefa tão impossível que acabou não acontecendo mesmo, tenha sido pela 'maldição' ou não.

Acreditar que Lorelei e Lori Bruno tenham realmente alguma coisa haver com isso é o mesmo que acreditar terem sido justas as mortes das mulheres durante a inquisição. Isso não significa que a história não seja interessante. Tim Tebow simplesmente 'sumiu' do campo, não fez nada, nem milagres e nem o básico ou simples, parecia literalmente amaldiçoado. Já Tom Brady foi implacável, mágico, extraordinário, imparável, ele parecia estar literalmente iluminado na noite deste sábado. O futebol americano não tem nada haver com religião ou bruxaria, é um esporte como todos os outros, mas está longe de não ter ou seu encanto. A prova disso foi o jogo ocorrido antes de Patriots contra Broncos, onde o San Francisco 49ers venceu o New Orleans Saints com um touchdown a nove segundos do fim. Foi um verdadeiro milagre, o milagre que desta vez o Tim Tebow, amaldiçoado, não conseguiu fazer no seu jogo. (Foto: Jim Rogash/Getty Images)

0 comentários: