Gisele Bündchen e o Super Bowl

14:42 Net Esportes 2 Comments

Gisele Tom Brady Super BowlSerá que ter sorte no amor traz mesmo azar no jogo? Namorar e casar com a supermodelo Gisele Bündchen, uma das mulheres mais lindas do mundo, impede mesmo que se consiga algo tão bom em outras esferas como no esporte, por exemplo? A sua fama de pé frio começou ainda quando estava envolvida com Leonardo di Caprio, o ator que antes de estar com Gisele tinha muito mais sorte em seu "jogo", era mais consagrado e ganhava mais prêmios. Perder o Oscar pode não ser tão ruim quanto perder um Super Bowl. E para o New England Patriots de 2008, que havia vencido três títulos no começo da mesma década, era impossível se imaginar perdendo na grande decisão depois de não ter perdido nenhum jogo durante toda a temporada. Mas o quarterback Tom Brady já havia começado um namoro com Gisele Bündchen e traçado seu destino de "sorte no amor e azar no jogo".

Alguns fãs de moda e adoradores de Gisele, mas principalmente a própria modelo tinha sua própria reputação à defender para não acreditar em sua fama de pé frio. Nem os torcedores do New York Giants, adversário do Patriots no Super Bowl de 2008, poderiam acreditar que era mesmo possível superar uma equipe que não havia perdido nenhum jogo na temporada toda. Tom Brady tinha três títulos, números incríveis, ameaçava os recordes de Joe Montana e ainda namorava Gisele Bündchen. O que mais ele queria? Queria ser campeão outra vez, estava confiante e tinha total apoio de Gisele. A brasileira tinha tanta certeza de que seu namorado ganharia mais um anel que acabou fazendo uma promessa interessante para todos e péssima para o quarterback - "Se os Patriots perderem, eu correrei nua por Manhattan". Mas ela não correu.

"Haverá muito tumulto, é impossível" foram as desculpas de Gisele para não cumprir com o prometido na época. Nesse ano a apresentadora de TV Maria Menounos, que apostou no Patriots e teve que ficar de biquíni na Times Square provou o contrário. As promessas quando feitas tem de serem cumpridas, mas pior que isso foi manter sua fama de pé frio. Brady perdeu aquele Super Bowl e só conseguiu algumas novas marcas importantes na carreira, porém nenhum outro título de campeão. Chegou inclusive a ficar fora por uma temporada inteira devido a uma lesão, mas não deixou de se casar com a mulher amada. Deve ser por isso que neste ano, quando o New England Patriots chegou ao Super Bowl novamente contra o New York Giants, Gisele preferiu não prometer nada. Depois das fotos para a nova campanha dos jeans Versace, onde aparece super bronzeada, de jeans justinhos e sem sutiã, nem precisava mesmo dizer alguma coisa que não poderia cumprir.

O problema é que mesmo não dizendo que ia correr nua, Gisele estava preocupada com mais uma derrota e a manutenção da fama de pé frio. Seus dias de Brooke Shields ainda teriam muitos novos capítulos, alguns deles bem inesperados. Gisele é como Brooke Shields e Tom Brady é como o Andre Agassi. O tenista americano viveu seus piores dias no tênis quando se casou com a atriz protagonista do filme "Lagoa Azul". Depois da separação Agassi voltou a ser até o novo número um do mundo. Gisele e Brady não pensam em separação, principalmente até antes do Super Bowl, quando havia apenas uma certa preocupação. Gisele estava sim preocupada com sua fama de pé frio, pois se não fosse não teria mandado um email tão polêmico à família de Brady, com palavras de confiança em tom de fé e religião. O Agassi não ia gostar nadinha assim como o Giants e muitos não gostaram ao ver tudo publicado por um jornal.

A maldição das mulheres bonitas aos atletas. Tanta coisa envolvida no mesmo assunto, tanta preocupação com opiniões e o tudo acontece da pior forma possível para Brady, Gisele e o Patriots. A equipe perde novamente para o Giants, novamente de virada e novamente tendo o quarterback como bode espiatório. "Eli é dono do seu marido" gritou um torcedor que fez Gisele abrir a boca para começar um polêmica interminável após o Super Bowl - "Meu marido não consegue jogar a bola e pegar a bola ao mesmo tempo", foi uma dura crítica aos companheiros de equipe de Tom Brady que não agarraram pelo menos três passes do quarterback. Brandon Jacobs antes de se desculpar disse - "Ela deve continuar bonita e calar a boca". As esposas dos outros jogadores disseram não gostar dela. O site TMZ foi além de Brooke Shields e a comparou com Yoko Ono, ela quer acabar com o Patriots como Ono acabou com os Beatles.

Hoje se fala mais de Gisele Bündchen, de Tom Brady e do New England Patriots do que do New York Giants, o grande campeão do Super Bowl que fez uma festa incrível nas ruas de Nova York terça-feira passada quando voltou para casa. Gisele errou em suas críticas, mas agiu em um momento tenso logo após o jogo. A mídia e a maioria das pessoas está pegando pesado com ela, talvez porque todos ainda estão frustrados por ela não ter corrido nua pelas ruas de Manhattan. Talvez Tom Brady ainda consiga ganhar mais um Super Bowl antes de encerrar a carreira, talvez ele ainda esteja casado com Gisele Bündchen quando fizer isso. E se isso acontecer mesmo ela acaba com a fama de pé frio e coloca um ponto final naquela que já é conhecida hoje como a "Maldição da Gisele". Só que se isso não acontecer ambos devem aceitar as coisas como elas são, a sorte no amor e o azar no jogo. Às vezes não se pode ter tudo e se isso acontecer a culpa não é só dos outros jogadores, pois quando Tom Brady foi interceptado no jogo a culpa foi 100% dele. (Foto: AP)

2 comentários:

Ron Groo disse...

É interessante ver como as coisas são iguais em todo o mundo.
Quando Garrincha se fodoscou todo por jogar com o joelho infiltrado, a torcida jogou a culpa na Elza Soares...

O cara vacila, é interceptado dentro da sua própria end zone e preferem por a culpa na namorada...

Priscilla Bar disse...

Ótimo texto! Nao sabia dessa maldiçao da Gisele. Sobre as declaraçoes "TAAAO" polêmicas, eu acho que ela tá certa. 1º Pq tem que defender o que é dela(rs)e 2º pq quem disse que ela nao tem razao?! A verdade dói, né?...

PS: Mania de achar que mulher tem culpa de tudo!...