Lendas das Olimpíadas - Estocolmo 1912

16:09 Net Esportes 2 Comments

O irmão gêmeo morreu quando tinham oito anos de idade. Dois anos mais tarde foi a hora dar adeus à mãe. Era descendente indígena e não tinha um bom relacionamento com seu pai. Na vida adulta vieram problemas com o alcoolismo, câncer nos lábios, três casamentos e oito filhos. Morreu pobre aos 65 anos. Como atleta, no entanto, foi genial e acima da média. Esfoço físico não era problema e ganhar medalhas nas Olimpíadas muito menos. Mas a vida de Jim Thorpe é sinônimo de problema, e nem na vida esportiva eles poderiam lhe deixar em paz. Tudo porque antes de ir aos Jogos Olímpicos ele jogou beisebol, e recebeu dinheiro por isso.

O COI tinha seus motivos e pregava o amadorismo na época em que os Jogos foram realizados em Estocolmo no ano de 1912. Quem fosse profissional não podia competir e Jim Thorpe recebia cerca de U$ 35 dólares por jogo de beisebol naquela época. O atleta havia vencido o pentatlo e o decatlo do atletismo, provas semelhantes que reuniam cinco e dez modalidades em cada uma. Ninguém teve chance e o americano ficou com o outro nas duas. Seis meses depois viu o COI lhe tirar ambas as conquistas. A denuncia fora feita por um jornal e nem mesmo as regras que estipulavam um mês para protestos de resultados foram seguidas. De bom só o fato que agora todos sabiam que ele era profissional.

Foi bom ser recebido com festa nos Estados Unidos, desfilar pelas ruas de Nova York, mas era triste perder suas duas medalhas de ouro. O beisebol lhe restava como alternativa, mas não era o único esporte que podia praticar. Dizem que chegou a jogar basquete, mas após parar de rebater as bolinhas com um bastão foi disputar o Futebol Americano. Sete home runs e 25 touchdowns. Até os 41 anos de idade em plena forma física, mas sem conseguir ser campeão novamente. Títulos só mesmo aqueles dois em Estocolmo 1912, os dois que acabou não tendo direitos. Duas medalhas de ouro que tiveram seu reconhecimento pelo COI apenas em 1983, trinta anos depois que havia morrido.

Alguns o consideram como o atleta do século. Outros dizem que foi o maior da primeira metade do século. Fisicamente falando talvez ninguém supera mesmo Jim Thorpe, que tinha condições atléticas de talvez praticar qualquer modalidade esportiva. Mas em termos de técnica e conquistas é impossível colocá-lo acima de Babe Ruth, Rocky Marciano ou Arthur Friedenreich. Isso não significa que ele não tenha sido grande, uma lenda e um dos maiores injustiçados da história olímpica. Um atleta que perdeu duas medalhas de ouro só porque recebia dinheiro por ser um atleta. Menos mal é que com o tempo Jim Thorpe teve seus feitos reconhecidos, que viraram filmes para o cinema e que o farão ser lembrado eternamente como um dos maiores nomes do esporte em todos os tempos. (Foto: Arquivo)

2 comentários:

Patrick disse...

Eh as Olimpíadas estão chegando, será que vamos ter algum grande acontecimento que vá entrar pra história tbm??

Net Esportes disse...

@Patrick: Com certeza Patrick, mas vamos torcer para não haver nenhuma acontecimento tão injusto quanto esse de Estocolmo ....