Será que "Ele terá outro" triunfo?

11:43 Net Esportes 0 Comments

A corneta tocou e mais de 165 mil pessoas em uma só voz cantaram o belíssima "My old Kentucky Home". O primeiro sábado de maio nunca é um sábado qualquer para os apaixonados pelas corridas de cavalos e principalmente para os amantes de mint juleps que fazem de Churchill Downs a sua segunda casa. É um dia mais do que especial a cada ano, é um dia diferente pela 138ª vez em toda a história. Desde 1875 quando Aristides cruzou a linha de chegada do Kentucky Derby na primeira posição. É um sonho de criadores, treinadores, jockeys e principalmente dos apostadores que chegam a desenbolsar até U$ 100 mil dólares em apostas. E no final apenas um pode colocar seu nome entre os campeões, às vezes um que ninguém espera, um que tem outro, e que agora que querer muito outro ... triunfo.

Por ter visto o filme do cavalo Secretariat, foi impossível para mim não lembrar de sua história fantástica quando após a largada o favorito Bodemeister pulou na frente e manteve a ponta até a reta final. Em 1973 o puro sangue de Penny Chenery treinado por Lucien Laurin conquistou a tríplice coroa com uma vitória sensacional no Belmotn Stakes, em Nova York, onde colocou uma vantagem inacreditável no segundo colocado, uma das maiores margens de vitórias de todos os esportes. O problema é que não se tratava do Belmont e sim do Kentucky Derby, com 1¼ milha de distância, e acabou lhe faltando fôlego no final. Os cavalos, ao contrário dos humanos, parararam de evoluir e aumentar sua velocidade há muitos anos, e assim quem vence mais uma vez é aquele que vem de trás, aquele que ninguém esperava.

Dullahan era apontado como um dos quatro favoritos, era montado por K. Desormeaux, jockey campeão em 1998, 2000 e 2008 quando montou Big Brown. A mesma situação para Union Rags e também para Take Charge Indy, principalmente depois que foi anunciado Calvin Borel em seu dorso, justamente o jockey que havia vencido três das últimas cinco esdições do Kentucky Derby. Mas nenhum deles era tão favorito quanto  Bodemeister, cujo nome foi dado em homengem ao esquiador Bode Miller. Ele é treinado pelo experiente Bob Baffert, campeão do Derby em 1997, 1998 e 2002. Com seus cabelos brancos e o indispensável óculos escuro, sua decepcção era visível ao lado da esposa e do filho. Bodemeister não era o Secretariat, ele lidera de ponta a ponta, mas não abre vantagem. Havia um outro competidor tão bom quanto ele, ele tinha outro ou era outro, era I'll Have Another.

Jamais, em 138 anos de história, um cavalo saindo na posição número 19 conseguiu vencer. Já aconteceu com um que saiu da posição 20, Big Brown em 2008, mas é um caso raríssimo. O problema é conseguir um bom posicionamento para fazer a primeira curva sem ser encaixotado, e I'll Have Another conseguiu de maneira sensacional se livrar desse problema. Na reta final Take Charge Indy ameaçou, outros vinham forte, mas apenas I'll Have Another tinha condições de sar um fantástico sprint final, ultrapassar Bodemeister para delírio dos torcedores e ainda colocar um corpo e meio de vantagem. Mario Gutierrez, o jockey, se tornou o 42º estreante a vencer o Kentucky, o treinador Doug O'Neill era pura felicidade o dono do cavalo J. Paul Reddam só alegria pelo prêmio de mais de U$ 1 milhão de dólares.

Só resta saber agora se I'll Have Another terá outro triunfo. Um outro triunfo daqui a duas semanas no Preakness Stakes, a segunda corrida que faz parte da tríplice coroa. Se vencer ficará ainda mais em evidência, manterá as esperanças de faturar as três principais provas do turfe no mesmo ano, algo que não acontece desde 1978 quando Affirmed fez a história acontecer. Quem sabe no Belmont Stakes ele possa reviver os dias de Secretariat de 1973, ou talvez quem o faça seja Bodemeister para provar seu talento e qualidade que quase o fizeram campeão neste Kentucky Derby. Mais um Kentucky Derby que entra para a história do esporte, mesmo que não seja transmitido no Brasil e tão pouco apareça nos notíciarios pouco esportivos e muito mais futobolísticos, afinal 165 mil pessoas que lotaram Churchill Downs e outras milhões que se interessaram não se arrependem e jamais se arrependeram de ver essa corrida de cavlos tão marcante e emocionante. (Foto: Bill Frakes/SI)

0 comentários: