E a Red Bull volta a dominar a Fórmula 1

10:26 Net Esportes 4 Comments

Talento, superação e sorte. A Ferrari vence. Fernando Alonso chega em primeiro lugar no GP da Europa de Fórmula. O espanhol conquista a vitória em casa pela primeira vez na carreira, comemora com a bandeira do seu país, parando o carro no meio da pista e indo às lágrimas no pódio quanto o hino é tocado. Por muito pouco não conseguimos ver o oitavo vencedor diferente em oito provas diferentes, e poderia ter sido tanto o segundo colocado Kimi Raikkonen quanto o terceiro Michael Schumacher. Pilotos da Lotus e Mercedes respectivamente. Assim Alonso se tornou o primeiro a ganhar duas vezes em 2012, assumindo novamente a liderança do campeonato, mas isso não significa nada para a Ferrari.

A Ferrari de Alonso em primeiro e a Ferrari de Massa bem próxima na linha de chegada, só que com uma volta de diferença. O brasileiro sem contrato com o time italiano para o ano que vem tem onze pontos no campeonato contra 111 de Alonso. São cem pontos de diferença e uma realidade que parecia muito mais próxima da Ferrari que havia apresentado um carro tão ruim no começo do ano. Mas Alonso tem talento, competência e consegue fazer que tem que ser feito quando a Fórmula 1 vive uma temporada de equilíbrio. Ele leva no braço. Hamilton, Schumacher e Vettel principalmente poderiam até levar no braço também, mas só um deles tem chances de não precisar disso, porque a Red Bull tem Adrian Newey.

De todos os lados eles irão aparecer dizendo que tudo é ilegal. Que as soluções encontradas por Newey em busca de um melhor aproveitamente da pressão aerodinâminca ferem o regulamento da Fórmula 1. Que não poderá ter esse aerofólio dianteiro, com o assoalho e defletores concebidos para trabalhar em função de criar fluxos de ar que funcionem como um túnel para os gases do escapamento irem na direção do difusor. Ou até a suspensão traseira nova, que modificou o conjunto mecânico para acomodar o novo conjunto aerodinâmico. Tudo bem diferente de como estava no Canadá, e com um resultado que surpreendia à todos até o carro quebrar e acabar com fato consumado que não deixa de comprovar a volta do domínio da Red Bull na Fórmula 1. Mesmo porque Mark Webber também contribuiu para isso.

Antes que o safety car ajudasse Fernando Alonso, ainda na 24.ª volta da corrida, Vettel tinha 20.8 segundos de vantagem para Romain Grosjean, da Lotus. É quase um segundo por volta. Sem falar no domínio durante o treino de classificação. Sem falar em Webber que largou na 19ª posição e chegou em quarto lugar. O GP da Europa foi incrível, emocionante, agitado e teve uma vitória merecida para Alonso que pilotou bem e aproveitou sua sorte como aproveitou na Malásia, mas mesmo sem estar no pódio a Red Bull deixou claro que melhorou muito o carro e está sempre tentando ter o melhor carro do grid, algo que a McLaren ficou devendo para Lewis Hamilton não ser obrigado a ter o destino que teve. Só resta saber se poderão continuar correndo assim ou se os resultados continuarão sendo apenas uma questão de sorte e azar em meio ao talento de cada um. (Foto: Getty Images)

4 comentários:

Marcelonso disse...

A vitória de Alonso foi memorável e pontual, é verdade. Mas o fato é que o espanhol faz por onde, ajudando a sorte.

Quanto a Red Bull, deu pra ver que estão muito fortes novamente. Webber saiu das profundezas e quase acaba no pódio...e Vettel tinha quase 20 segundos de diferença quando o SC foi acionado.


abs

Patrick Araújo disse...

Hoje eu entrei em um coletivo que em exatos 9 minutos, o ônibus você chega até o seu destino graças a perícia do motorista em conduzir um ônibus a 140 km/h pelo Aterro do Flamengo sem nenhum dano aparente, possivelmente inspirado na performance de Fernando Alonso ontem no GP de Valência.

Excelente!

Ron Groo disse...

Pra esta pista eles iam dominando, mas será que nas outras vão tão bem?

Grande vitória do Alonso. Sem duvida.

Net Esportes disse...

@Ron Groo: Verdade Groo, assim como a McLaren pode voltar a andar bem também como não andou dessa vez.