Empurrando com a barriga até a Copa de 2014

14:43 Net Esportes 4 Comments

Questão de estratégia. Marca um amistoso quatro dias após as Olimpíadas, porque se o ouro não vier, não haverá tempo para fazer uma troca de comando técnico. Mas marca um jogo contra uma Suécia em um estádio que vai ser demolido, de preferência um que tenha sido palco do primeiro título de uma Copa do Mundo em 1958. Chama quem estava lá naquele dia, o Pelé é claro. Realiza uma série de homenagens, relembra o passado e cria uma atmosfera favorável. E quando a bola rolar faça um gol mal anulado, marque outras três vezes, com um atacante camisa nove (19) e vença a partida por contundentes 3 a 0. Assim fica tudo bem, assim da para ir empurrando com a barriga até a Copa de 2014.

Mano Menezes comemora. Ele vibra com o bom resultado. Ele gostou da "resposta positiva" que a Seleção Brasileira conseguiu em campo após ter ficado "apenas" com a prata em Londres 2012. Contra a Suécia? A Suécia é como a Dinamarca. Pelo menos não é uma  Bósnia e Herzegovina, um Egito ou um Gabão. Só que também não é uma França, uma Alemanha ou uma Argentina. A Suécia não é o México. E o México ainda por cima perdeu para os Estados Unidos. Quando o Brasil vai jogar com a Itália, a Espanha ou a Inglaterra? Mas Suécia sim. E vem aí África do Sul e China! Enquanto isso a Argentina derrota a Alemanha por 3 a 1 com Messi perdendo pênalti. Inglaterra passa pela Itália de virada e Espanha vence com time reserva.

E o Brasil segue fazendo amistosos sem importância. Segue perdendo para o México e segue empurrando com a barriga até a Copa de 2014. Perde uma Copa América aqui e uma Olimpíada ali, mas vence uma Gana, Costa Rica e Suécia. Então está tudo bem. O Ricardo Teixeira saiu e com José Maria Marin nada mudou. Talvez haja um medo de mudança, principalmente se a mudança não mudar nada e as críticas continuarem sendo as mesmas. O Brasil não precisa vencer tudo, ser campeão de tudo ou liderar o ranking da FIFA. O Brasil precisa apenas parar de se esconder atrás de adversários fracos e mostrar um pouco mais de realidade. Precisa explicar porque jogadores como Robinho e Kaká não são mais convocados. E por que não se marca amistosos contra times realmente relevantes? Por que? (Foto: Mowa Press)

4 comentários:

Ron Groo disse...

Há uma falta geral de qualidade.
Pegam no pé do Neymar, dizem que é só marketing, mas o que dizer de Pato? Damião? Oscar?
Só jogam contra time ruim, time C do mundo.
Pegaram um México que com muito boa vontade chega a B e tomaram nabo.
Imagino que só por estar em casa é que este time seja candidato a algo, fora isto...

Net Esportes disse...

@Ron Groo: Sem falar que todos eles são jogadores novos. Eles acham que é assim, resolvem formar uma nova geração e em quatro anos ganha a Copa .... fala sério. Eu queria saber onde que Robinho e Kaká estão acabados para não serem jogadores acima da idade nas Olimpíadas.

Marcelonso disse...

A realidade é uma só, não temos time e portanto não há necessidade de tecnico.

Queria ver alguém ter coragem de trazer um tecnico de fora, como o Guardiola por exemplo, para renovar a seleção. Do jeito que vai, talvez fosse uma boa aposta.

abs

Net Esportes disse...

@Marcelonso: Talvez fosse o caminho mesmo.