Riscar seu nome não apagará os seus feitos

11:46 Net Esportes 4 Comments

É difícil aceitar essa ideia, mas é possível afirmar categoricamente que ninguém vence uma prova ciclística como o Tour de France totalmente limpo. É impossível competir em um nível tão elevado da capacidade humana para o esporte simplesmente com o seu próprio e único esforço físico. A prova disso é que não há vencedores para o Tour de France entre os anos de 1999 e 2005. Nenhum dos vice campeões está apto a herdar o título que era do mesmo campeão em todos esse anos. Tudo porque eles também estão envolvidos em suspeitas de doping ou foram flagrados em outros anos. E o que dizer do terceiro, quarto e quinto colocados? Eles podem riscar o nome de Lance Armstrong dos livros, mas eles não poderão apagar todos os seus feitos.

Ele venceu o câncer. Ele venceu na vida. Ele fundou a Livestrong e deu esperança para milhões. Ele treinava forte, ele tinha um objetivo e um amor por uma prova emblemática e histórica. Talvez ele estivesse mesmo envolvido no mais bem elaborado sistema de doping que o esporte já viu em todos os tempos, mas será que foi culpa dele ou da sua equipe US Postal Service? Será que foi ideia dele ou ele nem sabia o que estava acontecendo? Como foi possível nunca ter sido flagrado em algum exame se tantos atletas são pegos todos os anos? Por que os esquema de Lance Armastrong deu certo e o de Ben Johnson não? Por que Alberton Contador perdeu apenas um título e ficou com outro? Por que em alguns casos os vice campeões herdam a conquista e nesse caso de sete anos o título ficará em aberto?

Os patrocinadores lhe abandonam. Alguns fãs viraram as costas. As premiações em dinheiro precisarão ser devolvidas. Será que os amigos mais próximos também vão embora? Ex-companheiros de equipe pelo menos não estão perdendo a chance de criticar, comprovar que o doping existiu mesmo e dar um jeito de aparecer, de tentar afundá-lo cada vez mais. Em 1999 não houve campeão, em 2000 também não, nem em 2001 e o mesmo acontece até 2005. Sete anos. Sete anos consecutivos vendo um gigante do esporte, um monstro do ciclismo, um home que olhava no rosto do seu rival durante a subida antes de fazer seu ataque mortal e devastador. Um competidor que mudou o mundo, que superou uma doença horrível para se superar na vida e se tornar um campeão. Seu nome pode até ser riscado da história, mas seus feitos jamais poderão ser apagados de nossas grandes e boas lembranças.

4 comentários:

Ron Groo disse...

Eu tenho a impressão que há muito mais que dopping nesta história.
Eu ao menos vou poder dizer.
Eu vi Lance fazer história que tentaram apagar.

Net Esportes disse...

@Ron Groo: Perseguição absurda.

E nunca vão apagar de nossa memória, quem viver jamais irá esquecer ....

De fato, o que a mente vê e marca, ela guarda. E querer pesar na balança agora o quanto foi ou deixou de ser doping, pedindo inclusive a devolução de dinheiro ganho como prêmio não apagará o que foi escrito.

Saudações!!!

Net Esportes disse...

@FuteBRONCA: Não apaga mesmo. Porque foi grandioso demais.

Saudações !!