Quem foi o melhor tenista nesse ano de 2012?

15:10 Net Esportes 3 Comments

O ano termina com Novak Djokovic liderando o ranking e sendo campeão do ATP Tour Finals. Mas será que o sérvio foi o melhor tenista de 2012? Um ano que foi tão equilibrado, com os quatro principais jogadores da atualidade levando títulos, sem falar nos Jogos Olímpicos de Londres. Com Roger Federer voltando a ganhar um torneio de Grand Slam, com Andy Murray finalmente ganhando um torneio de Grand Slam, com Rafael Nadal mostrando que ninguém pode ganhar um torneio de Grand Slam no saibro se não for ele mesmo. O mundo do tênis masculino vive uma época incrível e imprevisível. Será que é possível dizer qual desses quatro jogadores é o melhor da atualidade? Ou será que todos eles estão no mesmo nível todos eles foram sensacionais em 2012?

O tempo poderá mudar essa história, mas hoje não tem como dizer que Djokovic e Murray estão no mesmo patamar que Nadal e Federer. Sem falar que historicamente o suiço ainda leva uma certa vantagem sobre o espanhol, pois pode ser comparado a Pete Sampras em uma disputa sobre quem é o maior de todos os tempos. Mas em 2012 eles viram esses outros dois grandes jogadores equipararem as coisas e alcança-los, derrotá-los e superá-los. E para Nadal foi logo no começo do ano, no Aberto da Austrália, em uma final absolutamente épica contra Novak Djokovic onde acabou sendo derrotado em cinco sets. Assim o sérvio começava 2012 com um título e o espanhol com uma grande final disputada.

Vamos esquecer os Masters 1000 e torneios menores. Eles são extremamente importantes, mas não é um ranking que gostaríamos de fazer. Portanto pulamos para Roland Garros, e quem estava na grande final? Mais uma vez os dois, Nadal e Djokovic, porém com uma única grande diferença: Eles pisavam no saibro. Um título e uma final para Djokovic e um título e uma final para Nadal. Eles estão empatados, e onde estão Roger Federer e Andy Murray? A vez do escocês e do suiço chega em Wimbledon. Mais uma vez decisão épica dos sonhos de qualquer amante do tênis no mundo inteiro. Federer, aos 31 anos de idade, alcança o seu décimo sétimo título de Grand Slam. Um recorde inacreditável. E se não bastasse ambos se reencontram na final Olímpica, mais uma vez na terra do britânico, e desta vez ele não poderia deixar passar.

Levando em conta que os Jogos Olímpicos tem o mesmo valor que um Grand Slam, então tínhamos os quatro jogadores empatados, cada um com um título e uma final, até que chegamos no US Open em Nova York. A batalha em Flushing Meadows era antes vista como um tira-teima entre Djokovic, Nadal e Federer, que haviam ganho os três Grand Slam, mas Andy Murray entrou na história depois de faturar o ouro em Londres. E quando ninguém esperava ele foi lá e finalmente conseguiu ser campeão de um torneio de Grand Slam, derrotando Novak Djokovic na grande decisão. Assim Murray ficou com dois títulos e um vice, enquanto Novak acumulava dois vices e um título. As lendas Federer e Nadal se viam para trás, com um título e um vice cada um. Até ali Murray por mais incrível que possa parecer era o melhor de 2012, mas ainda faltava o ATP Finals.

Depois de Wimbledon e das Olimpíadas, todos retornam à Londres novamente. Andy Murray vinha com o melhor aproveitamento e ainda jogava em casa de novo. Desta vez sem a presença de Rafael Nadal, que estava machucado para a alegria de Tipsarević, mas com Djokovic e Federer mostrando suas garras. O sérvio é o primeiro a acabar com o sonho do britânico, ainda na fase de grupos, depois o suiço aniquila o representante da terra da Rainha na semifinal. E na decisão extremamente bem jogada, um encontro que ainda não havia acontecido em grandes decisões esse ano, Novak Djokovic contra Roger Federer. E Federer joga muito, mas erra muito também. Djokovic leva mais uma, é é mesmo o melhor de 2012 com dois grandes títulos e dois grandes vices. Djokovic chegou mais e venceu mais, por isso ele é o número um e por isso ele acabou sendo mesmo o melhor tenista de 2012. Um ano que foi premiado com os quatro melhores jogando como nunca e proporcionando espetáculos que esperamos ver muito mais em 2013.

3 comentários:

Luiz Paulo Knop disse...

Pra mim o cara desse ano foi o Murray, como escrevei lá no Resenha certa vez ele saiu do posto de eterno nº 4 pra entrar no hall dos favoritos a qualquer torneio.

Luiz Paulo Knop
www.resenhaesportiva.com

Patrick Araújo disse...

Cara pra mim esse ano foi merecido o Djokovic terminar em primeiro lugar no ranking da ATP e ganhar o ATP Tour Finals... Assisti aos jogos na Sportv e ele jogou demais, principalmente o primeiro set da final que foi demais...

Sendo que ele tá sofrendo grandes problemas pessoais, onde o pai dele está com uma grave doença e tal... Ai eh a diferença entre os grandes atletas e os atletas comuns....

Net Esportes disse...

@Patrick Araújo. Inclusive ele dedicou o título ao pai.