O maior comedor de hot dogs do mundo

18:28 Net Esportes 0 Comments

Se lhe pagassem o dobro do que estava ganhando, para que ele fosse no Astrotower, certamente recusaria sem pensar duas vezes. Mas caso fosse ganancioso e quisesse o dinheiro, não poderia ganhá-lo, porque o Astrotower está fechado. Sem funcionar desde 2007, com as esperanças renovadas em 2010 depois que o famoso parque de Coney Island fora vendido. Nem assim as coisas mudaram em um dos locais mais famosos do Brooklyn. E se não bastasse os dias trágicos de uma esperança sem fim, ela se acabou de uma vez por todas bem no dia de comemorar a independência americana. Um dia de festa que acabou sendo triste na praia, por um lado, mas feliz por não impedir o lado alegre de comer cachorros quentes.

Os estragos do furacão Sandy aos poucos vão sendo reparados, enquanto que o perigo que ronda a Avenida Stillwel vai sendo contornado. A demolição do Astrotower bem no dia 4 de julho não pode impedir a realização do principal acontecimento do dia na cidade de Nova York. O Luna Park ainda terá a sua charmosa e grandiosa roda gigante, as outras diversas atrações e continuará chamando a atenção de todos à beira mar, seja de dia ou de noite. Um guindaste aqui e outro ali, um isolamento lá e outro acolá não podem impedir um evento que acontece pela 97ª vez na Big Apple, sempre no dia da Independência Americana. Esse dia é sagrado para muitos, principalmente para os comedores de cachorros quentes.

Não. Takeru Kobayashi ainda não assinou contrato com a Liga dos Comedores de Hot Dog e continua sem participar da mais famosa competição de comer hot dogs. A competição que ganha um letreiro gigante no lado de fora do Natahna´s Famous, com direito a contagem regressiva para o grande dia. Uma disputa que paga 10 mil dólares em prêmios ao grande vencedor, e também 5 mil para a grande vencedora. Sim, as mulheres competem separado desde 2011 e em todas essas oportunidades quem levou a melhor foi Sonja Thomas. Ela também é conhecida como a "viúva negra" e devorou 37 cachorros quentes em dez minutos de duelo com suas adversárias. Não foi tanto quanto os 45 que comeu no ano passado, talvez porque as emoções e os recordes estavam reservados para a disputa no masculino.

Do alto do Astrotower ou nos olhares atentos de todos os espectadores que lotaram a Surf Avenue para acompanhar mais um dia histórico na história do restaurante mais emblemático do Brooklyn. Nem o prefeito Michael Bloomberg resistiu à tradicional salsicha no pão e engoliu o seu também. Mas não tão rápido quanto o lendário Joey Chestnut. O maior comedor de hot dogs do planeta que este ano não estava para brincadeiras. Foram nada a menos do que 69 cachorros quentes em dez minutos contra 55 do segundo colocado. Um novo recorde que lhe garantiu seu sétimo título consecutivo. Sem ser ameaçado por Kobayashi ou mesmo um guindaste na rua ao lado. Querendo apenas ser o melhor e o maior, o maior comedor de salsicha no pão que o mundo já viu.

0 comentários: