Por favor continue aposentado Floyd

16:00 Net Esportes 0 Comments

floyd aposenta, boxe, boxing, net esportes, blog de esportes
Para Floyd Mayweather Jr. apenas um nome pode ser dito para acabar com sua alegria: Julio César Chávez. Se não estamos falando da categoria pesos pesados, então não estamos falando sobre recorde de vitórias consecutivas ou mesmo igualar recorde de vitórias consecutivas. Mike Tyson tem muitos fãs e é adorado por um grande público. Muhamad Ali é apontado pela mídia como o maior de todos os tempos. Evander Holyfield, Joe Frazier e até mesmo George Foreman são sempre lembrados e vangloriados. Os irmãos Klitschko dominam atualmente, mas a verdade é que ninguém jamais fez o que fez Rocky Marciano, este sim o maior pugilista da história. Quando se fala em pesos pesados, nada mais está valendo, porque se fosse assim então o mexicano Julio César Chávez poderia ser considerado o melhor que o mundo já viu.

Chávez, que não era nenhum Chapolin, alcançou 87 vitórias consecutivas em suas 87 primeiras lutas como profissional. E nem na 88ª ele perdeu. Chegou a 89 vitórias e um empate antes de ser derrotado pela primeira vez diante de Frankie Randall. Depois disso alternou vitórias e derrotas, sendo duas delas para Oscar De La Hoya em 1996 e 1998. Mesmo não sendo da categoria dos pesos pesados, o ideal é que o pugilista não faça tantas lutas em sua carreira. Desta forma ele não se desgasta tanto e ainda se valoriza mais. E foi isso que fez Floyd Mayweather Jr., mesmo porque ele soube fazer o marketing fora dos ringues e suas lutas valiam milhões. Talvez, por ter ficado com o bronze nas Olimpíadas de Atlanta 1996, ele não tivesse desde o começo esse sonho ou objetivo de fazer uma carreira profissional invicta. Mas o destino quis assim.

Será que se tivesse feito mais lutas chegaria a 88-0? Provavelmente não. Muitas das lutas de Mayweather Jr. tiveram resultados polêmicos. Já faz muito tempo que ele não consegue um nocaute e no maior combate dos últimos anos, contra Manny Pacquiao, o resultado foi novamente discutível quanto pelo menos um dos dois duelos diante do argentino Marcos Maidana. De certa forma podemos dizer que ele meio que se obrigou a chegar na 49ª vitória consecutiva em 49 lutas. Ele, e a mídia também, ignoraram completamente o fato de que Floyd Mayweather Jr. não é da categoria dos pesos pesados e esqueceram completamente da existência e do recorde alcançado por Julio César Chávez. É muito mais fácil fazer comparações com Rocky Marciano. E assim sendo, como pode ser possível colocar Marciano atrás de Ali?

O anuncio da aposentadoria deixa Manny Pacquiao frustrado. O filipino queria uma revanche. O anuncio da aposentadoria também reflete alguns aspectos interessantes, dentre os quais podemos supor um certo respeito por Rocky Marciano, por apenas igualar a marca do americano e não querer superá-lo. Afinal ele nem é dos pesos pesados e não teria como superá-lo. A verdade é que mesmo que a grande mídia ignore o fato, o próprio lutador deve saber que o verdadeiro recordista fora dos pesos pesados é Julio César Chávez e, desta forma, deve se sentir feliz por ver comparações com Marciano ao invés de uma inferioridade diante do feito alcançado pelo mexicano. 87 menos 49 resulta em uma diferença de 38 combates. É por isso que pedimos a Floyd Mayweather Jr. que permaneça aposentado desta vez, porque mesmo que tenha 60 vitórias e nenhuma derrota, jamais será melhor que Rocky Marciano, e se por acaso tiver 49 vitórias e uma derrota, será pior do que nunca ter nascido.

0 comentários: