Portugal é campeão pela primeira vez

13:39 Net Esportes 0 Comments

Uma substituição no primeiro tempo de jogo não é muito comum. Se for um jogo com possibilidades de prorrogação e pênaltis, muito menos. Mesmo assim Quaresma foi chamado e entrou na grande decisão da Eurocopa de 2016. Na sua cabeça um corte de cabelo diferente, era o desenho de uma pena. E era uma pena mesmo os motivos para que o o técnico Fernando Santos tivesse que queimar uma substituição tão cedo. O grande astro, a grande estrela, as grandes esperanças portuguesas saindo de maca debaixo de muitas lágrimas. Cristiano Ronaldo sofreu uma falta duríssima, foi atingido no joelho e não teve mais jeito. Até então a França dominava completamente, e então a história mudou teoricamente.

Como Portugal foi campeão é uma pergunta tão difícil de responder como aquela que questiona a forma como Portugal conseguiu chegar na grande decisão. O regulamento da Eurocopa desse ano mudou e trouxe mais seleções do que nunca, e naturalmente mais chances de classificação para a segunda fase. Era uma receita italiana da Copa do Mundo de 1982, se classificar com três empates na fase de grupos e terminar com o título de grande campeão. Mas Itália é uma das maiores e mais vitoriosas seleções de todos os tempos. Será que Portugal poderia fazer esse prato MasterChef mesmo sem seu grande jogador na grande final?

Não demora muito e a França melhora novamente. Enquanto isso Portugal apenas se defende. Portugal chegou na grande decisão da Eurocopa aos trancos e barrancos. Portugal foi se arrastando, foi empatando e aos poucos ia decolando. Sem Itália e Alemanha pela frente, empatar com os anfitriões na final deixava todos crentes. Aquela sorte de campeão também ajudou muito, de um lado da chave estavam todas as seleções europeias que já ganharam Copas do Mundo, do outro não havia nenhuma. A Holanda, que poderia dar trabalho, nem na Eurocopa estava. A gasolina de País de Gales acabou e Portugal chegou. Empatando ou vencendo na prorrogação, não importa, o que importa é que Portugal está lá na final.

E se lá na final eles estão, então por que não sonhar mais alto, mesmo sem Cristiano Ronaldo. Porque se o craque do Real Madrid não pode fazer sua parte, Rui Patrício faz a dele. O goleiro português fechou o gol e merece até uma estátua em Lisboa, ou seria melhor construir uma muralha com seu nome escrito nela? E se o guarda metas da terrinha não consegue segurar a pelota, a trave faz o seu papel e deixa Griezmann com a mesma sensação de quase ter chagado lá como fizera na final da Champions League. O francês pelo menos terminou como artilheiro da competição e foi obrigado, mais uma vez, a ver CR7 levando mais uma troféu, agora com sua seleção, do jeito que Messi não consegue fazer.

Lágrimas em campo, tristeza nas arquibancadas do Stade de France, em Saint-Denis, a 11km de Paris. Na torre Eiffel até agora ninguém sabe o que aconteceu, principalmente depois de ter feito o mais difícil que era ter passado pela Alemanha. Às margens do rio Sena todos viram Éder se tornar o herói, do mesmo jeito que Portugal caminhou nessa Eurocopa, com dificuldades, aos trancos e barrancos, cambaleando até desferir o chute despretensioso e inesperado, pegando o goleiro desligado e fazendo balançar as redes que insistiam tanto em não ver a cor da bola. A grande e angustiante espera enfim terminou, desde a cruel derrota em 2004 até a quase improvável consagração em 2016. Portugal é campeão pela primeira vez.

0 comentários: