Polêmicas de Trump com o esporte é bom?

13:29 Net Esportes 0 Comments

Trump polemica NFL
A imprensa massacra e a população mundial vai junto com ela. A maioria das pessoas não gosta do atual presidente dos Estados Unidos Donald Trump. Seja porque realmente se importam com o que ele diz ou seja porque quer ir na onda de todo mundo. Lá nos Estados Unidos a mídia de um modo geral sempre foi contra desde o início das eleições, desde as prévias do partido quando nem se acreditava que ele fosse realmente ser o candidato republicano. Depois disso os motivos talvez sejam a frustração por não ter conseguido fazer o efeito desejado. Até agora não conseguiram aceitar a vitória no colégio eleitoral e se agarram na pequena diferença obtida no total de votos em favor de Hillary Clinton.

Assim sendo tornou-se uma obrigação ser contra qualquer coisa que Trump faça ou fale. Se ele quer restringir a entrada de imigrantes de certos países ele está errado. Se ele quer acabar como o Obamacare ele está errado. Qualquer coisa que ele faça não é bem vista aos olhos da imprensa em geral que molda o pensamento de todos aqueles que acompanham os noticiários. De fato mesmo existe alguma razão em parte das críticas que são feitas. Donald Trump exagera algumas vezes, mas a Coréia do Norte exagera muito mais. O que não falta, no entanto, são coisas para se preocupar, mas certamente o esporte não está entre elas.

É claro que o esporte é bem vindo na Casa Branca. Barack Obama recebia com orgulho e satisfação as equipes campeãs da NBA, NFL, MLB e tantas outras ligas. O primeiro presidente negro dos Estados Unidos também esteve diretamente ligado à campanha de Chicago para receber as Olimpíadas de 2016. Provavelmente deve ter ficado irritado quando descobriu que houve fraude na escolha do Rio de Janeiro como sede. Só que Donald Trump está envolvido em inúmeras questões mais preocupantes e perigosas como o início de uma possível Terceira Guerra Mundial. Ele não deveria "perder tempo" com questões envolvendo o esporte. Muito menos se for uma intromissão polêmica.

O Trump adora o Twitter e o usa para expor suas opiniões mais do que pessoais. Fica a dúvida se é ele mesmo que escreve ou manda alguém escrever, mas certamente ali está expresso o que ele realmente pensa. E entre uma provocação ou outra feita à Coréia do Norte, Trump resolveu cutucar Colin Kaepernick, um ex-quarterback do San Francisco 49ers. O jogador ajoelhava-se durante a execução do hino nacional americano em protesto contra a violência policial aos negros no ano passado. Não se sabe se Trump lembrou disso, mas o presidente resolveu dizer na sua adorada rede social que aquilo era um desrespeito à bandeira de seu país. Exagerando mais do que o normal Trump ainda ofendeu a mãe do atleta e ressaltou o fato dele estar atualmente sem time de maneira irônica.

Foi o estopim para mais ataques da imprensa. Afinal a mídia não iria perder a chance de massacrar quem ela mais odeia depois dessa. Os jogadores da NFL e donos de times se uniram contra Donald Trump. O presidente americano havia também sugerido que todos aqueles que se ajoelhassem durante o hino fossem expulso dos times ou suspensos. Como resultado vários jogadores acabaram se ajoelhando. Alguns jogadores nem entraram em campo durante a execução do hino nacional americano, que é obrigatória antes de todos eventos esportivos no país. E se não bastasse a polêmica na NFL, ela chegou na NBA também. Stephen Curry disse que não iria à Casa Branca ser homenageado com seu time. Em seguida Trump então desconvidou toda a equipe do Golden State Warriors campeã da NBA, acabando assim com a tradição de visitar a Casa Branca.

LeBron James aproveitou para se manifestar e a coisa toda explodiu de uma forma inacreditável. E será que toda essa polêmica de Trump com o esporte tem um lado bom? Certamente que sim. Agora todo mundo está falando sobre NFL e NBA, só porque tem o Trump envolvido no assunto. Todos querem falar de Donald Trump, principalmente se for para falarem mal. Assim o esporte só tem a ganhar, seja porque virou assunto ou seja porque uniu os jogadores e torcedores em uma só causa. O lado ruim, no entanto, é saber que Trump teve muitos eleitores, e eles talvez ainda estejam ao lado do presidente. Mas será que algum eleitor de Trump e fã de futebol americano vai realmente deixar de ver os jogos só porque os jogadores estão se ajoelhando durante o hino nacional?

E que o esporte tenha mais polêmicas com Donald Trump, para que seja mais comentado e falado na mídia. Para que todos possam ficar sabendo de sua existência no mundo. Afinal quase ninguém que não é fã viu que Carmelo Anthony deixou New York Knicks e foi para o Oklahoma City Thunder, mas todos sabem que o Stephen Curry não quer ir à Casa Branca.

0 comentários: