Nenhum sonho é grande demais

14:09 Net Esportes 0 Comments

houston astros
É noite de quarta-feira em Los Angeles e o mês de novembro de 2017 só está começando. A temperatura está em cerca de 21°C e o céu está parcialmente nublado. E parece que uma sombra obscura tenta encobrir o brilhantismo do Dodger Stadium. Em um dia que deveria ser marcante para o time da cidade, um dia que o estádio recebia pela primeira vez em sua história o jogo 7 de uma World Series. A equipe do Los Angeles Dodgers fez uma temporada regular impecável, não deu a menor chance para seus adversários nos playoffs, e sonhava muito com o título que não vem desde o ano de 1988, que seria o sétimo de sua história. Mas como diria Notorious BIG - "Nenhum sonho é grande demais", e ele pode se tornar realidade para todos aqueles que o buscam obstinadamente, para quem jamais havia conseguido chegar lá nem que fosse ao menos uma vez na vida.

E o Houston Astros sempre quiseram chegar lá, nem que fosse ao menos uma vez na vida. Não adiantava ser um astro apenas no nome, se no céu eles não pudessem brilhar como uma estrela incandescente. A sua parte haviam também feito na temporada regular como fizera o Dodgers, com mais de 100 vitórias. Foi primeira vez desde a World Series de 1931 que duas equipes com 100 ou mais vitórias disputaram o título de campeão de MLB. Eles mereciam tanto quanto o rival da decisão, apesar de que sua história e busca é bem mais curta. Fundado em 1965, o Astros demorou 40 anos para ter uma primeira chance, mas sonho daquele ano de 2005 acabou sendo apenas uma pesadelo.

Eles mal podiam acreditar que pela frente estava a equipe do Chicago White Sox. Logo o time que não vencia desde 1917, quando foram amaldiçoados por terem perdido uma World Series propositalmente em troca de dinheiro. Mas assim como a "Maldição do Bambino", para o Boston Red Sox, e posteriormente, em 2016, a "Maldição da cabrita", para o Chicago Cubs tiveram um fim, então a "Maldição dos meias brancas" também se findaria uma hora ou outra. Só poderia ao menos ter sido um pouco menos cruel do que foi. O Houston nem teve uma chance, perdeu de 4 jogos a 0 e acabou sendo aniquilado na primeira oportunidade da vida. Uma vida que, sim, continuaria. Para que um dia o sonho possa se tornar realidade e deixasse de ser uma esperança, pois nenhum sonho é grande demais e ele pode ser alcançado.

A tão obstinada busca terminou. No fim pareceu até fácil demais, pelo menos se comparado ao épico jogo cinco, que terminou com um placar de 13 a 12 na décima entrada. Ou ainda o jogo dois, que só acabou na décima primeira entrada. Ambos tiveram vitórias do Houston Astros, mostrando que a equipe estava focada e determinada a vencer de qualquer maneira. O jogo dois marcou além disso a primeira vitória do Houston em uma World Series pela primeira vez em sua história, já que em 2005 não teve esse gostinho saboroso. Um gostinho que melhora ainda mais se a vitória for no jogo sete, se for a quarta vitória da série e se valer o título de campeão da MLB. Em uma disputa magistral e equilibrada, com recordes de home runs e reviravoltas inacreditáveis. Com um time alcançando o seu maior sonho, um sonho que não era grande demais, mas que tem uma importância gigantesca para quem chega até lá.

0 comentários: