E com o cavalo errado, ele venceu!

10:53 Net Esportes 0 Comments

net esportes
O turfe americano viveu neste ano de 2019 uma das temporadas mais malucas da Tríplice Coroa. Teve cavalo sendo desclassificado por interferência no Kentucky Derby. Teve cavalo correndo sem jockey e completando a prova no Preakness Stakes. E por fim, no Belmont Stakes, teve cavalo errado no lugar certo para vencer a corrida de forma inesperada. É muito comum nas corridas de cavalos que os donos dos cavalos acabem escolhendo ás vezes os mesmos treinadores de ouros cavalos; Só no Derby deste ano o famoso e vitorioso treinador Bob Baffert tinha três cavalos no páreo. Ele acabou não vencendo e, depois disso, só entrou com um cavalo no Preakness e não venceu também. No Belmont ele nem apareceu, mas o canadense Mark E. Casse estava lá com sede de vitória.

Depois de ter amargado apenas a sétima colocação na primeira corrida da Tríplice Coroa, Casse surpreendeu a todos com o triunfo de War of Will no Preakness. Aquela corrida onde Bodexpress chamou mais a atenção depois de ter feito John Velazquez sair voando no portão de largada. Aquele triunfo não poderia fazer de seu cavalo o menos favorito na última das três corridas, conhecida como o "Teste do campeão"; e ele era por sinal o único campeão ali já que Country House, o ganhador do Kentucky Derby, não estava presente novamente como não esteve no Preakness devido à um vírus. Mas, naturalmente como quase sempre acontece, Mark Casse tinha um outro cavalo na disputa, Sir Winston, que pagava 12-1 e não tinha a menor chance de vencer.

A corrida foi incrível como sempre é no Belmont Park. Mais de 50 mil pessoas viram a grande performance de Tacitus, o segundo colocado que talvez pudesse ter sido o grande herói do ano depois de ter sido terceiro no Derby, mas ele nem correu no Preakness. Quem havia corrida lá em Baltimore era War of Will, que vem fazendo uma excelente corrida, é o grande cavalo do treinador Casse, mas desta vez ele não é o cavalo certo. O puro sangue inglês perde força na prova longa e vai ficando para trás, bem no momento que surge Sir Winston. E por ironia do destino ele também é um cavalo do treinador Mark Casse, é o cavalo errado, mas na hora certa, na hora da arrancada final, do tiro fulminante, da vitória inacreditável do pouco acreditado que na verdade não tinha nada de errado.

0 comentários: