Dakar e uma polêmica

10:53 Net Esportes 13 Comments

Desencontros, falta de comunicação, dúvidas de um lado e de outro são apenas alguns fatores que podem ter sido a causa da primeira morte no Raly Dakar 2009, a primeira em território sulamericano de uma competição conhecida como o raly da morte, tendo mais de 50 vítimas em seus 30 anos de história, sendo que a última poderia ter sido evitada segundo a polícia.

O dia era 4 de Janeiro, a disputa estava apenas na segunda etapa entre as cidades argentinas de Santa Rosa de la Pampa e Puerto Madryn, o piloto de moto francês Pascal Terry teria emitido um comunicada dizendo que estava sem combustível, logo informou que já havia sido ajudado por outro competidor, na última vez que alguém ouviu sua voz.

O corpo de Terry foi encontrado somente às 2h10min da madrugada do dia 7 de Janeiro, segundo a organização estava à 15m de sua moto, em um lugar de difícil acesso no meio de uma vegetação muito densa, uma autópsia revelou que a morte ocorreu por causa de um edema pulmonar ocasionado pela ingestão de um alimento, mas poderia ter sido evitada com um atendimento rápido.

A organização informa que ouve com confusão com o irmão de Terry, também competidor do rali que ingressou no acampamento Neuquén, assim Pascal não foi dado como desaparecido, não houve buscas na segunda-feira e a sua morte não foi evitada, ocasionando mais uma tragédia no raly mais perigosos do mundo, que mesmo tão bem organizado, também falha, e traz para o esporte um lado trsite que ninguém gostaria de ver. (Foto: AP Photo)

- DAKAR

13 comentários:

Fábio Flora disse...

Esse rali é perigoso demais. Os competidores são muito corajosos. Malucos, talvez. Mas, sinceramente, acho que não vai ser mais uma morte que colocará em xeque a corrida.

Abraços!

Gúh! disse...

Nossa tem que te coragem, mais o mais perigoso desse rally são os espectadores, que correm o risco de serem atropelados ....

Leo Pinheiro disse...

Todos esses problemas, inclusive os políticos, já fazem parte da tradição do Dakar.

Quem não quer se machucar fica em casa vendo o Faustão.

*off post

Neil, não suma lá do meu blog. Volte a comentar! Abç

Lucas Soares disse...

Sinceramente eu não iria querer participar de um raly assim.
É muito arriscado. Como diz no texto é da morte mesmo.
=/

http://esperaemdeus.blogspot.com/

DuDu Magalhães disse...

Eu fico com pena, mas sempre temos que estar conscientes dos riscos do rally

Beatriz Paz disse...

Rally é deveeeeeras perigoso.
Bom blog :)
______________________
Soletra Pra Mim?
www.soletrapramim.blogspot.com

Vinicius Grissi disse...

Uma situação triste e confusa. Infelizmente, não foi evitada. Acontece sempre este tipo de coisa em rallys complicados como o Dakar.

Alexandre Silva disse...

Dps que me convencerem como o Rally DAKAR (capital do Senegal) é disputado na América do Sul...

Pq não já acabaram com isso? Mal organizado, confuso... e já perdeu completamente o status que tinha até anos atrás. Tá na hora de aposentar ese Rally

Abraço
http://falandoprasparedes.blogspot.com

André disse...

o rally dakar virou coisa de boyola no mundo extremamente politicamente correto de hoje - o legal quando era no meio das guerras tribais e tinha corredor sequetrado por beduinos.

André disse...

ja ia esquecendo: obrigado pelo comentario.

SAVIOMACHADO disse...

Todos nós sabemos que o Rally Dakar é extremamente difícil e seus participantes correm risco de vida. O caso de Pascal Terry, embora a organização possa ter errado mesmo, confundindo os nomes com seu irmão, devemos levar em consideração que ele era novato no Dakar. As motos sempre levam a pior por ser um veículo que transporta pouco mantimento e o piloto fica ao relento, apanhando todo o clima que fizer, chuva, areia, barro, sol, vento, etc... Penso que nesse caso, tanto a organização quanto o motard erraram. A probabilidade de acidentes acontecem. Será pior para aquele que terá menos experiência. A organização do Dakar deverá levar em consideração isso nos próximos eventos.
Mudando de assunto, quero parabenizá-lo. O blog Net Esportes é muito bom. Bem variado com os assuntos esportivos. Parabéns mais uma vez e obrigado pelo comentário no SM. Apareça sempre por lá. Vai ser um prazer discutirmos assuntos como esse que comentei.
Grande abraço.
SAVIOMACHADO

Daniel Leite disse...

É inaceitável a forma como a organização deste grande evento não aprende com os próprios erros. Que eu me lembre, em todo ano algum participante perde a vida. E, na maioria das vezes, a morte poderia ter sido evitada. Como no caso de Pascal.

Até mais!

André Augusto disse...

Quem entra no rally sabe que corre risco de morte. Resta saber se houve mesmo falha d aorganização. Mas é uma corrida peculiar e interessante.