Histórias do Ciclismo V

09:20 Net Esportes 2 Comments

Ele se dedicava à uma corrida de ciclismo como um animal agarra sua presa, assim foi durante algum tempo o motivo pelo qual pensaram que o francês Bernard Hinault era chamado de “Pequeno Texugo”, mas o mesmo fez questão de esclarecer mais tarde em uma entrevista que o termo "Texugo" era usado pelos praticantes deste esporte quando diziam algo do tipo "Como vai, texugo?", que significaria "Como vai, cavalo?".

De fato a explicação não ficou muito longe da dedução, pois Hinault era um verdadeiro cavalo que como um animal feroz agarrava sua presa, ou as competições, de forma extremamente feroz, pois não foi à toa que conseguiu mais de 200 vitórias em sua carreira que durou entre os anos de 1975 e 1986, onde conseguiu entrar para o seleto grupo de vencedores das três maiores provas do ciclismo mundial, o Tour de France, o Giro d´Itália e a Vuelta da Espanha.

De início ele foi aconselhado a não participar do Tour em 1977 pois necessitava de mais experiência, talvez não, pois em 1978 ele participou e foi o campeão, feito que repetiu já no ano seguinte, problemas no joelho o tiraram da prova em 1980 mas voltou em 1981 e 1982 para outro bicampeonato, a história poderia ter sido ainda muito maior se não fosse o problema no joelho, fora em 1983 ele foi vice em 1984, e conseguiu o quinto título em 1985.

Em 1986 Hinault declarou que ia ajudar o amigo Greg LeMond, mas resolveu correr pra vencer e viu o companheiro lutar muito pela vitória, o francês não era muito simpático no dia a dia, e não se importava muito com os fãs, mas foi um dos melhores ciclistas que já existiu, venceu além de cinco Tour´s, três Giro´s e duas Vuelta´s, se aposentou cedo, com pouco mais de 30 anos, e hoje continua atuando no mundo do ciclismo, onde ajuda na organização do Tour de France. (Foto: Arquivo)

2 comentários:

Vinicius Grissi disse...

Sensacional a foto. Tem tudo a ver com o texto. Ele está mesmo com cara de quem vai atacar a qualquer momento.

Le Blaireau foi certamente um dos maiores em cima das duas rodas em estrada, junto com lendas como o belga Eddy Merckx, o espanhol Miguel Indurain e o norte-americano Lance Armstrong. Marrento, mas competente!