A convidada de honra

08:13 Net Esportes 6 Comments

A Semana de Moda de Nova York acabou no sábado mas parecia ter tido uma edição extra neste domingo, será que uma das modelos dos desfiles escapou e foi até a quadra central de Flusinhg Meadows? com tamanha beleza ela poderia mesmo seguir outra carreira que não fosse jogadora de tênis, mas mesmo tão bela, tão deslumbrante com suas mexas de cabelos dourados e tão delicada, ela ainda joga e joga muitíssimo bem com apenas 19 anos de idade, tanto que foi mais longe do que imaginou no último Grand Slam do ano.

US Open Day 14Ela é jovem mas já se pode dizer que tem grande experiência, Caroline Wozniacki se tornou profissional em 2006 com todo o seu encanto para encantar ainda mais as quadras de tênis de todo o mundo, e na Arthur Ashe lotada não foi diferente, passou por qualquer uma que vinha pela frente, inclusive pela sensação Melanie Oudin, mostrando que aprendeu mesmo a enfrentar uma tenista local desde o revés no Australian Open, mas no US Open não basta apenas desfilar, tem que jogar muito mais para ser campeã, e sua adversária jogou.

Número um do mundo em 2003, campeã do WTA Championships duas vezes, nada menos que 34 títulos na carreira e milhões de dólares no bolso, foram 5 finais e 7 semifinais de Grand Slam e quem sabe essa dificuldade de vencer a série dos maiores torneios de tênis do mundo tenham sido primordiais em se tomar uma decisão precipitada, adiantar a aposentadoria, mas a belga Kim Clijsters tinha na verdade outros planos para sua vida pessoal, se casou, teve uma filha, não aguentou muito e aos 26 anos de idade retornou, e o fez de maneira espetacular.

Se não fosse o convite da organização do torneio o sonho de vencer o US Open pela segunda vez jamais teria acontecido, apenas 33 dias após o fim da aposentadoria, desde Evonne Goolagong em Wimbledon 1980 uma mãe não era campeã de um torneio de Grand Slam, e sua pequenina filha Jada, de apenas um ano, além do marido Brian Lynch, estavam na arquibancada vendo a tenista, de quem muitos já tinham saudades, mostrar o seu talento, talvez não desfilando tanta beleza quanto sua oponente e valente Wozniacki que deu trabalho, mas com certeza desfilando com sua grande simpatia e talento que haviam ido embora muito cedo, quem sabe sua compatriota Justine Henin não se empolga e retorna também. (Foto: Matthew Stockman/Getty Images via PicApp)

6 comentários:

Vinicius Grissi disse...

Eu sei que ela é bela. Mas esta foto não condiz com o que está sendo narrado no texto! hehehe...Você foi maldoso com ela na escolha da ilustração.

Net Esportes disse...

@Vinicius - Na verdade acho a Kim Clijsters mais talentosa do que bela, no meu texto ressalto a belza da adversária dela, a Caroline Wozniacki ....... será que fui confuso ?? !!!!!!!!!!!!

Alexandre Silva disse...

Na verdade de bonita a Kim ñ tem é nada... a Wozniacki é que paralisa qq um na frente da TV, hauahuah...

Torci pra Carol ontem (olha q intimidade), mas tenho q reconhecer q a menina aí joga muito! Só espero agora um título da Hantuchova pra ela ficar cada vez mais na mídia :P

Acho q ñ estou pensando no lado esportivo...

Abraço

Patrick Araújo disse...

Pow qualquer atleta gostaria de vencer um grande torneio perto de se aposentar.. Isso é mto bacana e mostra o talento do atleta!!!!!

Na verdade, as duas são belas. Assim fica mais justo... rsrsrss

Abraçossss

Ron Groo disse...

Legal que ele imite o Nadal, afinal todo mundo gostaria de jogar como o Pelé né?

Depois lhe mando o email devolta com as respostas.

Leandro disse...

A Clijsters brilhou muito no US Open por ter acabado de voltar as quadras.
Quanto a Wozniacki, me apaixonei por ela e pela Oudin nesse Grand Slam.