Um imitador do Nadal

08:00 Net Esportes 4 Comments

Até então somente um tenista havia conseguido a façanha de superar o suiço Roger Federer na final de um torneio de Grand Slam, somente Rafael Nadal havia passado pelo número um do mundo, e foram cinco vezes em três pisos diferentes, sendo que entre o ano passado e o começo deste o espanhol venceu três, Roland Garros, Wimbledon e Aberto da Austrália, não conseguindo apenas o triunfo no US Open, palco onde Federer era mais do que Rei, tinha cinco títulos e consecutivos e tentava o feito inédito de seis seguidos na Era Aberta, mas não contava com um imitador de Nadal.

US Open Day 15A época que era muito jovem e não passava nem das oitavas-de-final ficou para trás, desde 2005 ninguém superava o suiço recordista de títulos de Grand Slam na quadra central do Arthur Ashe Stadium, veio o Hewitt, veio o Murray, Djokovic e até os locais Roddick e a lenda Andre Agassi, ninguém era páreo para o Rei de Nova York, mas quando todos aguardavam o dia que Nadal iria aparecer para enfim acabar com essa festa, acabou surgindo um jovem aguerrido, raçudo, que conseguiu fazer o que ninguém jamais havia feito, derrotar Roger Federer na grande final em Flushing Meadows.

Apenas 20 anos de idade, tinha seis títulos na carreira sendo a maioria em quadra rápida, definitivamente não é uma característica de tenistas argentinos, mas o grandalhão Juan Martín Del Potro mudou essa história, não escondia que seu grande sonho era vencer o torneio do US Open, quem diria quem conseguiria logo em sua primeira aparição na final, principalmente levando em conta que no ano passado não passou das quartas-de-final, e seu melhor resultado em Grand Slam era uma semifinal em Roland Garros, no saibro, mas ele não se abateu pela derrota no primeiro set, se manteve forte e valente, e conseguiu virar e repetir o feito do compatriota Guillermo Vilas de 1977.

Foram pouco mais de quatro horas de uma batalha intensa, agora "Delpo", como é conhecido, pretende colocar outro plano em prática, melhorar muito para ser igual a Roger Federer, em que se espelha profundamente no seu dia a dia, já o suiço por sua vez revela que nem sempre se pode vencer tudo, e diz que o revés será fácil de superar devido a qualidade do adversário que mereceu vencer, com 28 anos de idade e tendo ficado fora de apenas quatro finais de Grand Slam nos últimos seis anos, fica difícil de imaginar que o suiço não continue com muita força para chegar até 20 ou quem sabe mais conquistas dos maiores torneios do mundo, exceto claro se muitos outros novos imitadores de Nadal continuarem surgindo. (Foto: Al Bello/Getty Images via PicApp)

4 comentários:

Vinicius Grissi disse...

Um jogo incrível! Digno de uma decisão. Pesou para o Federer o jogo cansativo e longo do dia anterior. E o Del Potro mereceu porque jogou muito bem.

Agora, 100% e em um grande dia, Federer é imbatível.

Jessica Corais disse...

Resultado muitoi surpreendente e que mostra que tenis, assim como futebol, nem sempre o favorito ganha.

Porém essas surpresas não vem aparecendo sempre.

Se no futebol a Argentina vai de mal a pior, pelo menos nossos hermanos tem algo para comemorar.

Abraços, Jessica Corais

PELO MENOS A ARGETINA ESTÁ BEM NO TENIS, PQ NO FUTEBOL... RSRSRSRSRS...

E O Roger Federer JOGA DEMAIS, COMO O NADAL TBM!!!!!

ABRAÇOS

Leandrus disse...

Engraçado que ontem vi várias pessoas, inclusive famosas, tirando sarro do Del Potro após perder o primeiro set no Twitter. Após ler os comentários, pensei que o argentino perderia feio a final, e para a minha surpresa, olha o que aconteceu! rs

Ateh!