Essa é a 5ª vez e a 22ª vez

13:36 Net Esportes 1 Comments

Tristeza, decepção, falta de sorte, Rafael Nadal sentiu uma lesão no joelho, abandonou o jogo, foi eliminado, o espanhol não irá defender o seu título na grande decisão do Aberto da Austrália, mas seu oponente e maior rival que fora superado no ano passado é um verdadeiro monstro das quadras, um monstro do tênis, o recordista de títulos Grand Slam, Roger Federer, faz a final em Melbourne pela 5ª vez na sua carreira, nada a menos que a 22ª final de um torneio de Grand Slam da sua vida, será que o suiço conquista ó seu 16º troféu desse porte?
Day 10 - Roger Federer defeats Nikolay Davydenko in the men's quarter-final at the Australian Open
Nadal não estará do outro lado da rede mas um outro carrasco tomará seu lugar, Federer encará na grande decisão o britânico Andy Murray, para quem perde no confronto direto por 6 a 4, mas com o detalhe que venceu os dois últimos encontros entre os dois, sendo um deles justamente a final de um torneio de Grand Slam, o US Open de 2008. Mas agora em 2010 os tempos são outros, e Murray está disposto a ganhar seu primeiro título de Grand Slam, algo que um britânico não consegue fazer há muito tempo.

Na semifinal Roger Federer passou por Jo-Wilfried Tsonga, francês que mantinha o sonho de trazer um título de Grand Slam de volta ao seu país, já que o último campeão da França foi Yannick Noah, que brilhou no torneio de Roland Garros em 1983, a situação de Andy Murray é praticamente a mesma, apesar de ser melhor tenista que Tsonga, ele também busca seu primeiro título, e o primeiro de um britânico desde Fred Perry no Aberto dos Estados Unidos de 1936, há muitos e muitos anos atrás, essa é sua segunda chance desde o US Open de 2008, e mais uma vez contra Federer.

Andy Murray tem 20 títulos na carreira, vantagem no confronto direto com Federer, títulos importantes conseguidos com vitórias finais sobre Nadal e Ðoković, além de toda uma responsabilidade de levar a Inglaterra ao topo novamente, mas sua tarefa não será nada fácil, Roger Federer está otimista e embalado, não lembra quando foi a última vez que jogou mal uma partida e na semifinal simplesmente arrasou o adversário, ele está voando literalmente, não tem Rafael Nadal pela frente e parece que não será surpreendido como foi surpreendido no ano passado por Del Potro na final do US Open, pois nunca se pode duvidar de alguém que está em sua 5ª final de um Aberto da Austrália e a 22ª final de um Grand Slam. (Foto: Corinne Dubreuil/Cameleon/ABACAPRESS.COM/Newscom via PicApp)

1 comentários:

Bruno disse...

Não sou um profundo conhecedor de tênis, mas incrivel como a atual geração tem tantos atletas do mais alto nível.
Vou torcer para o Federer nessa aí.