Sprint para vencer o sprint

09:37 Net Esportes 4 Comments

Cross Country Skiing
A prova de velocidade por equipes do esqui cross coutry é conhecida originalmente como "Team sprint", justamente devido ao fato de ser uma prova veloz, e assim com tanta velocidade pra lá e pra cá, nada como uma arrancada final para garantir a vitória, arrancada que no atletismo e principalmente no ciclismo é conhecida justamente como o 'sprint', um sprint final que garantiu a vitória tanto no masculino como no feminino, um sprint muito veloz que trouxe medalhas de ouro para uns mas mesmo que fosse o sprint mais rápido do mundo não traria para outros, como Leanid Karneyenka, o atleta que pagou o maior mico desses Jogos Olímpicos de Inverno.

Ninguém o alertou a tempo, ninguém o impediu com antecedência, Karneyenka se preparou muito para as Olimpíadas mas no meio do percurso encontrou uma bifurcação quando ocupava a segunda colocação da semifinal, escolheu o caminho errado e acabou ficando completamente perdido, quando finalmente foi informado do equívoco já era tarde demais, a prova é de velocidade e não havia mais tempo para recuperação, restando apenas se lamentar e ficar sentado no chão pensando na besteira que fez, o maior trapalhão das Olimpíadas apenas assistiu o triunfo da dupla norueguesa que fez a festa após um final incrível.

Favorito, este era o status de Petter Northug ao lado de seu companhanheiro Øystein Pettersen, eles armaram uma grande estratégia para que na última volta Peter pudesse fazer de tudo para ultrapassar o alemão Axel Teichmann, e o famoso sprint final acabou dando certo para alegria imensa da dupla, Peter definiu o triunfo como uma vingança, já que com três títulos mundiais só em 2009, teve que amargar uma medalha de bronze na prova individual de sprint, vendo dois russos ficarem nas duas primeiras posições, não importando nem que o adversário fosse alemão, o importante era ultrapassá-lo e garantir a medalha de ouro.
Sports News - February 23, 2010
Mas se não deu para a Alemanha no masculino, no feminino essa história foi bem diferente, Claudia Nystad e sua companheira Evi Sachenbacher-Stehle garantiram a primeira medalha para o seu país nas disputas femininas do cross country dessas Olimpíadas, e mesmo que não tivessem a intenção de vingar os compatriotas derrotados na prova masculina, mesmo porque a disputa feminina ocorreu antes, elas acabaram fazendo isso, com um belíssimo sprint final, com uma arrancada espetacular, Claudia Nystad superou a favorita sueca Anna Haag para ficar com a medalha de ouro, um ouro que não vinha desde os Jogos de Salt Lake City 2002, mas veio em Vancouver 2010, no sprint do sprint. (Fotos: ZumaPress via PicApp)

4 comentários:

Silvano Vianna disse...

Fico impressionado como o Net Esportes fala de praticamente todos os esportes, tem muita coisa que não tenho nenhuma noção por aqui.

Dose também como a Globo tem feito descaso nos seus jornais abertos sobre as Olimpíadas de Inverno, só por não terem os direitos de transmissão, quero ver como vai ser em Londres 2012.

Vinicius Grissi disse...

É muito bacana ver os Jogos de Inverno. Mas tem alguns esportes que vai me desculpar, mas não dá para engolir.

F1 Trulli disse...

verdade seus texto são 10. Vc explica tudo...
eu assistir o feminino, a principio tava torcendo para as finlandesas porem elas q tavam bem foram caindo (inclusive uma finlandesa caiu literalmente), vitória justa da equipe alemã.

Abração
f1trulli.blogspot.com

Net Esportes disse...

muitíssimo obrigado pelos elogios pessoal, grande abraço pra vcs !!!