E a hegemonia foi mantida

17:41 Net Esportes 7 Comments

June 29, 2010 - Cape Town, South Africa - epa02229998 David Villa of Spain celebrates after scoring the 1-0 lead during the FIFA World Cup 2010 Round of 16 match between Spain and Portugal at the Green Point stadium in Cape Town, South Africa, 29 June 2010.
Após sofrer uma goleada por 6 a 2 do Brasil no final do ano de 2008, era hora de fazer algumas mudanças na equipe de Portugal. O técnico Carlos Queiroz tirou do gol o inseguro Quim e colocou Eduardo só para começar. Pepe acabou virando volante e o sistema tático também sofreu alterações. A partir daí Portugal não perdeu mais nenhum jogo, em 19 partidas sofreu apenas três gols. Na Copa do Mundo não viu suas redes balançarem em nenhum momento da primeira fase, apesar de dois empates em zero a zero. E quando reencontrou o Brasil pela frente conseguiu completar oito jogos seguidos não tomando um gol que fosse. A equipe não é a Suiça com seu ferrolho mas se defende de maneira primorosa, o ataque poderia até ser contestado, se não fossem os sete a zero.

Pobre Coreia do Norte, pelo menos será lembrada como a equipe que jogou na sexta maior goleada em todas as Copas do Mundo. Até Cristiano Ronaldo fez o dele, depois de tanto tempo sem conseguir ir para as redes. O jogador que já foi eleito o melhor do mundo fica com boa parte da culpa pelo fato do time não ter feito gols em três partidas do Mundial, se não fossem os sete a zero as coisas seriam muito piores. Se a equipe vence a Costa do Marfim na estreia as coisas seriam completamente diferentes. Se a equipe se preocupasse mais em vencer o Brasil do em não perder para os pentacampeões as coisas poderiam ser completamente diferentes. Mas o destino já estava traçado, o clássico ibérico contra a Espanha era um dos jogos mais prováveis de acontecer nas oitavas-de-final, e acabou mesmo acontecendo.

Hectos Baldassi apita o final do jogo e o goleiro Eduardo vai às lágrimas. Defesas importantes e algumas defesas espetaculares como na cabeçada fulminante de Llorente já no segundo tempo de jogo. O time segue sem tomar gols, seria o nono jogo, é algo que jamais aconteceu com Portugal na Copa do Mundo. Mas quem está atacando desta vez não é a Costa do Marfim, não a Coreia do Norte e tão pouco um Brasil classificado e satisfeito. Desta vez é a Espanha, uma das favoritas ao título que já se cansou de defesas intransponíveis como a do jogo da estreia. A Espanha que toca bem a bola, que muitas vezes só quer jogar bonito e esquece de fazer o gol. A Espanha que vê Xavi dar um lindo passe de letra para David Villa em condição duvidosa, ele não perdoa mesmo que o goleiro Eduardo ainda consiga fazer a defesa no primeiro lance, voltando a ser um dos artihleiros da Copa com quatro gols.
June 29, 2010 - 06109370 date 29 06 2010 Copyright imago Color Sports Football 2010 FIFA World Cup 2nd Round Spain v Portugal Eduardo of Portugal looks disconsolate AT The Final Whistle AS His team are Knocked out of The World Cup AT Green Point Stage Cape Town PUBLICATIONxINxGERxSUIxAUTxHUNxPOLxUSAxONLY men Football World Cup National team international match Cape Town Eighth finals Vdig xsk 2010 horizontal Highlight premiumd.
Um duelo que jamais havia acontecido em toda a história das Copas do Mundo. Um duelo que foi muito movimentado, com chances de gols para os dois times, apesar que Portugal deixou a desejar no final, partindo para cima no desespero apenas aos 42 minutos do segundo tempo. A história contava que os lusitanos só haviam conseguido cinco vitórias contra a Fúria, as cinco jogando em seu território. Eram doze empates e quinze triunfos dos espanhóis, uma hegemonia que foi mantida na África do Sul, e que manteve as esperanças da Espanha de chegar na grande final, de confirmar seu favoritismo ao título e de enfim parar de perder antes da hora. As quartas-de-final já tem seus confrontos definidos, três Europeus contra três Sul-Americanos, além de um Sul-Americano contra o único africano, onde somente quatro manterão suas esperanças. (Fotos: ZumaPress via PicApp)

7 comentários:

FilipeJMS disse...

Bela partida fez o goleiro Português, mas se o sistema defensivo correspondeu nesta Copa, o mesmo não se pode falar do ataque, mesmo com os sete gols na Coréia do Norte!

Érica disse...

Pois é, e agora teremos a oportunidade de ver Colonizados contra colonizadores no próximo jogo. Quem sabe não é hora da Espanha pagar um pouquinho do mal histórico que cometeu contra Paraguai e todos os paises por ela colonizados.

http://alma-feminina.blogspot.com/

Wander Veroni disse...

Confesso que torci para Portugal e a Espanha me surpreendeu muito neste jogo. Tomara que a Furia Roja levar um baile do Paraguai...rs.

Abraço

Brenda Manzoli disse...

Parabéns rapaz,o seu blog oferece um conteúdo muito bacana!Sucesso!Beijos.

Vinicius Grissi disse...

A classificação da Espanha era esperada. Portugal fez uma boa Copa, mas sentiu falta de alguém que pudesse fazer companhia à Cristiano Ronaldo, como Nani. É um país que segue crescendo.

Viana de Lima disse...

Obrigado pela visita. Estou retribuindo.
O problema da selecção portuguesa é que tem poucos jogadores de nível médio alto, principalmente no meio-campo, onde falta quem defenda muito bem e alguém que dê inicio à construção da jogada de ataque.
Depois, ou Cristiano joga para e com a equipa, ou tem que ficar de fora, embora este seja mais problema do técnico do que dele.
Como vê, falta muita coisa...
Vou fazer link do net esporte

http://ofutebolfalado.blogspot.com/

Ron Groo disse...

O goleiro e o tal Coentrão são as melhores coisas deste time.
Já o Cristiano Ronaldo prefere se olhar no telão do estádio do que jogar bola.
Grosso.