Alemães e seu jogo mental

14:29 Net Esportes 1 Comments

July 03, 2010 - Cape Town, South Africa - epa02235238 Argentinian national soccer team head coach Diego Maradona reacts during the FIFA World Cup 2010 quarter final soccer match between Argentina and Germany at the Green Point stadium in Cape Town, South Africa, 03 July 2010.
Após o primeiro jogo da Alemanha na Copa do Mundo de 2010 todos ficaram impressionados. A Alemanha foi para a África do Sul para ganhar, o time jovem surpreendeu e todo mundo passou a temê-los, com a Jabulani ninguém conseguia fazer gols e eles conseguiram fizer quatro na Austrália. Tudo isso mudou no entanto quando a Sérvia surpreendeu os tricampeões vencendo o segundo jogo, um jogo onde a Alemanha perdeu um pênalti e seu principal atacante Klose acabou sendo expulso. A equipe fechou o Grupo na primeira colocação após uma sofrida vitória diante de Gana e ninguém mais imaginava que íriam mais longe do que parecia após o primeiro jogo. Ainda mais quando eles viam pela frente o caminho mais difícil de todos na fase de mata-mata, a Inglaterra logo de cara e em seguida um confronto com a Argentina. Quem apostaria em show e goleadas nesses dois confrontos?

A derrota para a Sérvia foi um simples acidente de trabalho, aconteceu com a Espanha também no duelo contra a Suiça. A Seleção compacta e precisa, faz um jogo mental dentro de campo e tem como cérebro o armador das jogadas Schweinsteiger, um atleta que ainda finaliza muito para o gol. A defesa é sólida, só tomou dois gols até agora e na frente ainda aparecem o perigoso Podolski e o matador Miroslav Klose, o detalhe é que o técnico Joachim Löw ainda conta com duas novas revelações, os jovens Özil e Müller, sendo que o segundo deles abriu o placar no estádio Green Point aos três minutos de jogo. Estava encaminhada mais uma brilhante atuação na reedição das quartas-de-final da Copa de 2006, desta vez não haverá disputa de pênaltis, desta vez não haverá a mínima chance dos argentinos contra os alemães.

O ano de 1986 ficou para trás faz tempo, a revanche veio em 1990 quando a Alemanha foi campeã vencendo a Argentina na final. A história ainda teria mais um capítulo na Copa em que a Alemanha jogava em casa e um outro na África do Sul, novamente com a presença de Maradona, agora comandando os hermanos. Mais uma vez de terno e gravata, porém com um semblante muito mais preocupado, a bola continua indo em sua direção e ele até entra no campo para poder chutá-la, em 1986 ele ergueu a taça mas desta vez não vai nem vê-la de perto, pode comprar a passagem de volta, pode pegar um avião para Buenos Aires. A Alemanha massacrou, humilhou, deu show em campo e venceu pela terceira vez marcando quatro gols no mesmo jogo, Angela Merkel nem consegue se conter nas tribunas de honra. A Sérvia nem está mais na Copa e Gana mostrou porque conseguiu segurá-los. O time é bom, o time joga com a cabeça.
CAPE TOWN, July 4, 2010 Miroslav Klose of Germany celebrates after the 2010 World Cup quarter-final soccer match between Germany and Argentina in Cape Town, South Africa, on July 3,2010.Germany won 4-0 and is qualified for the semi-finals.
Não há motivos para se preocupar muito com o próximo adversário, a Alemanha está fazendo uma vítima atrás da outra e já mandou dois campeões do mundo mais cedo para casa fazendo quatro gols em cada um. Klose com dois marcados hoje chegou ao seu 14º em Copas do Mundo e se aproxima do recorde, sorte dele não ter sido substituído no final da partida desta vez. É o melhor ataque da Copa e mostra ainda um futebol vistoso que todos os torcedores gostam de ver, coisa que a Holanda com seus 100% de aproveitamento não está fazendo, e algo que a Espanha tenta fazer só não conseguindo traduzir isso em muitos gols como os alemães. A expectativa é de voltar a final como em 2002 e desta vez sem ver o Brasil pela frente, com muita chance de enfrentar justamente os espanhóis na semifinal, em um jogo que assim como muitos fizeram e cumpriram, promete ser um dos melhores de todos nesta Copa. (Fotos: ZumaPress via PicApp)

1 comentários:

FilipeJMS disse...

Como é bom ver Maradona e toda sua marra com rabinho entra as pernas e tendo que voltar para Buenos Aires “só” com seus dois títulos mundiais!
A Alemanha é uma grande surpresa pra mim, a muito tempo não via uma seleção alemã forte assim!