Na raça até o último minuto

18:31 Net Esportes 1 Comments

Uruguay's Diego Forlan (L) celebrates his goal with teammate Luis Suarez during a 2010 World Cup quarter-final soccer match against Ghana at Soccer City stadium in Johannesburg July 2, 2010. REUTERS/Radu Sigheti (SOUTH AFRICA - Tags: SPORT SOCCER WORLD CUP)
Um drama dos mais angustiantes possíveis. Emoção até o último minuto e lances absolutamente incríveis. Acontecimentos inacreditáveis, vilões virando heróis e o ápice da adrenalina correndo solta nas veias de qualquer torcedor que mantém seus olhos arregalados. Isso tudo aconteceu em um jogo envolvendo um time que jamais chegou em uma semifinal de Copa do Mundo e um outro que não alcançava essa fase decisiva há 40 anos. Não lembrava em nada o jogo ocorrido mais cedo, onde o Brasil não se entregou com o coração em busca do gol de empate como Gana se entregou em busca do gol da vitória, ou como o Uruguai se entregava para evitar o fim da linha. E além de tudo a partida ainda estava na prorrogação, tamanho o equilíbrio e vontade de cada lado.

A vontade era tão grande que se Muslera não pode ser durante todo o tempo o goleiro do Uruguai então Luis Suarez faz o serviço. O jogador foi muito marcado durante o jogo e perdeu muitos gols, especialmente no segundo tempo. E nos acréscimo do segundo tempo da prorrogação foi o protagonista de um dos lances mais inacreditáveis da Copa do Mundo de 2010. Um bate rebate incrível dentro da área dos uruguaios e quando não era mais possível evitar o pior então em cima da linha o camisa nove resolveu defender mesmo com as duas mãos sem qualquer medo de ser feliz. É absurdo fazer isso mas ninguém que defenda uma Seleção com tanta determinação consegue evitar para o bem do "jogo limpo", sendo assim cabe ao árbitro tomar as medidas necessárias para puní-lo, e Olegário Benquerença as tomou devidamente.

Expulso de campo Suarez chora enquanto caminha para fora do campo. Ainda na entrada dos vestiários e escondendo o rosto na camisa ele da uma olhadinha no que seria o fim da estadia uruguaia na África. Asamoah Gyan já havia feito dois gols cobrando pênalti nesta Copa do Mundo. Gana já comemorava a classificação e os africanos davam como certa a ida de um time dos seu continente para a semifinal pela primeira vez. Mas o que já era dramático ficou mais dramático ainda, havia um travessão no seu caminho e ainda havia uma esperança sul-americana viva. Só resta a Suarez vibrar muito e se tornar o grande herói, pois se a bola tivesse entrado no lance derradeiro da partida ele estaria em campo e estaria eliminado. A chance perdida pelo time ganês de definir o resultado acabou saindo caro, na decisões por pênaltis o verdadeiro goleiro acabou brilhando mais.
Uruguay's Luis Suarez (9) handles the ball at the goal line during extra time in the 2010 World Cup quarter-final soccer match against Ghana at Soccer City stadium in Johannesburg July 2, 2010.  REUTERS/Kai Pfaffenbach (SOUTH AFRICA - Tags: SPORT SOCCER WORLD CUP IMAGE OF THE DAY TOP PICTURE)
Luis Suarez não estará em campo diante da Holanda e deve fazer falta, porém se ele quisesse manter sua nova função de arqueiro na decisão por pênaltis das quartas-de-final não ia fazer falta alguma. Desta vez Muslera apareceu para acabar com um jejum da Celeste Olímpica que já durava 40 anos e parecia interminável. Ele defendeu duas vezes em péssimas cobranças de de Mensah e Adiyiah, sorte que Gyan batendo o primeiro de Gana colocou a bola nas redes desta vez. Na definição da glória de um povo que já viu o time campeão duas vezes coube ao jogador Loco Abreu selar uma classificação emocionante e empolgante. O Uruguai assim como seu adversário não desistiu jamais, lutou com todas as suas forças e com muita garra até o último minuto. Em Copa do Mundo é assim mesmo, se joga com a própria vida dentro de campo. (Fotos: Radu Sigheti/Reuters e Kai Pfaffenbach/Reuters via PicApp)

1 comentários:

FilipeJMS disse...

Uruguai chegou mais longe do que muitos imaginavam, agora passar pela Holanda seria a MAIOR zebra da Copa!