Hamilton toma lugar de Vettel

19:48 Net Esportes 6 Comments

McLaren Formula One driver Lewis Hamilton of Britain walks back to the paddocks after retiring from the Singapore F1 Grand Prix after colliding with Red Bull Formula One driver Mark Webber of Australia at the Marina Bay circuit September 26, 2010.   REUTERS/Vivek Prakash (SINGAPORE - Tags: SPORT MOTOR RACING)
O ano de 2010 na Fórmula 1 começou com novo sistema de pontuação e quatro equipes mostrando nos testes que a briga pelo título seria acirrada e podendo envolver oito pilotos. A grande diferença de pontos entre o primeiro e o segundo colocado tem feito valer de certa forma o suposto sistema de medalhas que gostariam de implantar na categoria máxima do automobilismo, algo que no fundo serviria e está servindo para valorizar ainda mais as vitórias e ter como campeão aquele que chegou na frente mais vezes no ano durante as 19 provas do campeonato. Já a Mercedes não acompanhou a Red Bull, Ferrari e McLaren ficando fora da briga bem cedo, sendo que restando apenas mais quatro corridas não se tem oito como previsto mas sim pelo menos cinco pilotos na briga pelo título, uma quantidade bem maior do que a média de três dos últimos anos que brigavam até o final, tanta gente que é até natural ver um deles se excedendo um pouco mais nesta disputa acirrada.

A 'afobadinho', o inquieto e o desesperado do seleto grupo de pilotos privilegiados e muito talentosos que correm na Fórmula 1 acabou sendo obviamente o mais jovem de todos eles. Sobrou para Sebastian Vettel a felicidade ou drama de estar naquele que era disparadamente o melhor carro entre os três dos quatro promissores que se deram realmente bem quando a disputa começou para valer. Ele se sentiu como o "Rei da cocada preta", se sentiu o "Dono do Mundo" e pensou que poderia fazer o que bem entendesse dentro da equipe, se pelo menos estivesse na Ferrari talvez ele realmente tivesse alguma razão na sua forma de pensar. Mas ele está na Red Bull e lá como na McLaren não existe preferência e nem jogo de equipe, os ingleses se respeitam mas o alemão não respeita o australiano. O preço pelo desespero lhe custou caro, hoje ele já parece mais calmo mas está em quarto lugar no campeonato, hoje a Fórmula 1 já vê o surgimento de um novo Vettel, um novo 'afobadinho' das pistas.

O problema de Vettel talvez fosse a responsabilidade de estar lá no topo da tabela, lutando pelo título do campeonato. Ele não soube se conter e quem lhe tomou o lugar parece não estar sabendo conter seu ímpeto também. Na corrida da Itália ele até admitiu o erro depois de tentar ultrapassar Felipe Massa, bater no brasileiro e abandonar a corrida. Adeus liderança do campeonato para Lewis Hamilton mas nem tudo está perdido, pois a próxima corrida seria em Cingapura, a corrida noturna vencida por ele mesmo no ano passado. A corrida que pode ser batizada como a corrida do "Pulo do Gato", o safety car entra na pista e então quem é esperto entra nos boxes mesmo que tenha dado apenas três voltas com um dos tipos de penus dos quais o regulamento obriga a usar. Depois disso é só seguir até o final e faturar as posições, mas quem faz isso é Mark Webber, o piloto sensato que lidera o campeonato, o piloto que consegue ainda por cima voltar à frente de Hamilton na corrida, não poderia ser melhor.
Ferrari Formula One driver Fernando Alonso of Spain drinks champagne after winning the Singapore F1 Grand Prix at the Marina Bay Street Circuit September 26, 2010. REUTERS/Tim Chong (SINGAPORE - Tags: SPORT MOTOR RACING)
O destino nas ruas de Marina Bay quis então que fosse melhor do que já estava sendo, tudo porque Lewis Hamilton hoje correndo muito mais pressionado do que no início do ano quando estava largando bem atrás e fazendo corridas impecáveis não se contém mais, ele errou na Itália e erra novamente sob os holofotes do extremo sul da península malaia, bate em Mark Webber ao tentar ultrapassá-lo e abandona pela segunda vez consecutiva, deixa de marcar pontos pela segunda vez consecutiva por não estar conseguindo administrar com sabedoria as situações que ocorrem nas corridas. Algo que Vettel parece ter aprendido um pouco a fazer, terminando o GP de Cingapura em segundo atrás de Fernando Alonso sem tentar ultrapassá-lo e podendo se prejudicar como costumava fazer, além de se manter firme na briga pelo título, algo que o espanhol também conseguiu com seu segundo triunfo seguido e sem ajuda de Briatore. Chances de ser campeão que Hamilton ainda possuiu mesmo com tudo o que fez, pois no final quem vencer mais vai ficar com o título, e os abandonos e erros por afobação poderão ser esquecidos. (Fotos: Vivek Prakash/Reuters via PicApp)

6 comentários:

Fluzão Eterno disse...

Já adicionei o seu blog,quando adicionar o meu por favor me avise,um abração sucesso e muito obrigado pela parceria
Me desculpe pela primeira que voce disse ter adicionado meu blog,sinceramente não recebi seu email dizendo que havia adicionado,mas de qualquer forma muito obrigado por ter aceito novamente.

http://fluzaoeterno.blogspot.com

FilipeJMS disse...

Que bom que as próxima corridas da F1 vão valer alguma coisa!
Antes da temporada regular eu apostava no Fernando Alonso para ganhar o título. Mas aquele episódio no GP da Alemanha me fez torcer contra o espanhol, e já que o Massa está fora da disputa, vou torcer para os pilotos da Red Bull!

Leandro disse...

O campeonato tá pegando fogo, na reta final e tô sentindo cheiro de tricampeonato. O espanhol tá com sangue no olho e a faca entre os dentes. Mark Webber precisa desesperadamente de uma vitória para dar uma freada nesse ímpeto de Fernando Alonso.
Voltei.
Abraço

Ron Groo disse...

Maldade... Eu prefiro mil vezes o Lewis tentando e errando do que o Vettel comboiando o Alonso a prova toda...

Net Esportes disse...

Eu também Groo, mas acho que em alguns momentos manter a calma pode ser fundamental .... no começo do ano o Hamilton largava la atrás e passava vários, dava show e não batia e ninguém, agora acredito que ele esteja se precipitando um pouco como o Vettel tantas vezes se precipitou esse ano e ontem preferiu ficar bem calminho .....

Marcelonso disse...

Luizinho realmente ainda sofre muito com a pressão,e olha que dava pinta que já tinha superado isso.

Ainda assim seu ímpeto trás emoção as corridas,mas nesse caso precisava ter um pouco mais de calma, afinal de contas já tinha zerado em Monza.

abs