E os gigantes estão de volta

18:09 Net Esportes 4 Comments

Texas Rangers pitcher Cliff Lee looks to the score board in between pitches against the San Francisco Giants during the third inning of game 5 of the World Series at Rangers Ballpark in Arlington, Texas on November 1, 2010. The Giants defeated the Rangers 3-1 winning the World Series 4 games to 1. UPI/Kevin Dietsch Photo via Newscom
O ano de 1905, a sequência de 1921 e 1922, aquele 1933 do lendário Mel Ott e claro o inesquecível ano de 1954. Os tempos de glórias ficaram para trás e muitos pensaram que eles jamais voltariam. Perder na grande final da MLB se tornou uma sina para o San Francisco Giants, 1962, 1989 e recentemente em 2002. Sair de Nova York para o outro lado do país nunca foi considerado um erro, mas deixar de ser um dos gigantes do beisebol americano passou a ser um drama que jamais gostariam de ter vivido. Nunca se falou em alguma maldição mas talvez dela vivesse o time que finalmente voltou a ser do tamanho que nunca deveria ter deixado de ser. O Giants estão de volta, o San Francisco Giants superou seus pesadelos e voltou a ser campeão da World Series após 56 anos de um jejum que nem o mais pessimista dos seus torcedores imaginava poder acontecer.

As derrotas na hora decisiva, principalmente ocorrendo após a mudança de cidade, deixavam o adversário da grande final com uma expectativa enorme. Principalmente para um time que jamais em toda a história havia conseguido chegar na decisão do título. O Texas Rangers queria ficar marcado, queria vencer e dar aos seus fãs uma alegria maior do que a que eles já estavam sentindo nesse ano de 2010. Esperança havia e ela era enorme, pois a equipe contava com um arremessador fenomenal, principalmente em jogos de playoffs. Sete partidas ele havia disputado, sete vitória ele havia conseguido em duelos de pós-temporada. Cliff Lee simplesmente era 'o cara' não só no campeonato desse ano como nos dois últimos anos da MLB. Ele foi escalado para a primeira partida e voltaria na quinta. Duas vitórias pelo menos já estavam mais do que garantidas.

Ninguém vai desconsiderar o excelente trabalho de Tim Lincecum, um dos heróis do Giants, nem os home runs de Juan Uribe, Andrés Torres ou Buster Posey. Nenhum insano deixará de elevar aos céus o MVP das finais Edgar Rentería, o jogador que praticamente decretou a conquista do título no último jogo com o homer de três corridas na sétima entrada. Além do brilhante comando de Bruce Bochy, o técnico da equipe. Mas além de jogarem bem para serem campeões, um time de beisebol deve se aproveitar da inconstância do arremessador adversário, em um caso específico Cliff Lee, a grande esperança do Rangers e o grande nome dos pleyoffs de 2008, 2009 e 2010. O jogador feito de pedra, que parecia não seder jamais, que parecia tão sólido a ponto de dar pelo menos duas vitórias aos texanos. Pelo Phillies deu tudo certo, e contra o Yankees, mas desta vez não.
Members of the San Francisco Giants celebrate after winning the 2010 World Series after defeating the Texas Rangers 3-1 in game 5 at Rangers Ballpark in Arlington, Texas on November 1, 2010. The Giants won the series 4 games to 1.  UPI/Kevin Dietsch Photo via Newscom
Duas vitórias na World Series do ano passado não adiantou nada. Esse ano talvez duas vitórias pudessem mudar a vida do Texas Rangers. Colby Lewis deu aos novatos em decisão seu único triunfo, quem sabe alguém mais poderia dar uma quarta vitória. O problema é que Lee não deu nenhuma, sucumbiu de maneira triste no primeiro duelo em um jogo atípico com placar inesperado, e caiu de uma vez no quinto jogo, justamente na sétima entrada, com o braço cansado e com o home run decisivo de toda a série feito por Rentería. O Rangers Ballpark em Arlington se calava do jeito mais inesperado de todos. O San Francisco Giants fez o que nem Yankees e nem Tampa Bay Rays conseguiram fazer neste ano, eles derrotaram o Texas Rangers, eles derrotaram Cliff Lee para voltarem a ser gigantes 56 anos depois, porque todo jejum tem um fim e todo invicto perde um dia. (Fotos: Kevin Dietsch/Newscom via PicApp)

4 comentários:

Muito bom texto. Agora, me responda uma coisa: a temporada começa e termina quando? Sempre tive essa dúvida.

Abração,

Luís
porforadogramado.blogspot.com

Net Esportes disse...

@Luis

Esse ano começou dia 4 de abril e acobou agora 1 de novembro. A MLB em realação a NBA, NFL e NHL é a única que começa e termina no mesmo ano. Um abraço.

Parabéns ao campeão San Francisco Giants...

Dessa vez não deu para o Yankees,,, rsrsrs

Não vai ter o Beisibol no RIO 2016, uma pena...

Li em um blog que a MLB(Major League Baseball, principal liga mundal de beisebol) não dá apoio na liberacão de seus atletas, já que ela conta com atletas do mundo inteiro, na participacão dos jogos olímpicos, a falta de interesse da mídia de cobrir essa modalidade esportiva e para complementar isso tudo, a MLB não quis fazer uma campanha junto ao beisebol no COI, o que tornaria mais forte as chances do esporte de competir nas próximas Olimpíadas....

Bizarro!

Net Esportes disse...

Pois é, nem o Brasileirão para durante as Olimpíadas (em 2016 talvez pelo fato dos Jogos serem no Brasil) .... e a MLB não ganha nada com Olimpíadas, é muito mais vantagem para eles manterem o campeonato que está bem na metade durante os Jogos do que interrompe-lo só para que os jogadores atuem nas Olimpiadas. Seria bom para o mundo ver o melhor do beisebol mas para o melhor beisebol do mundo não é lucrativo.