Maldição do San Siro continua

11:17 Net Esportes 0 Comments

Mar. 21, 2010 - 05658437 date 21 03 2010 Copyright imago Sesa Esultanza Tue Filippo Inzaghi Milan After Il Gol 1 1 Milano 21 03 2010 Stadio Meazza Milan Napoli Campionato Italiano Series A 2009 2010 Photo Nicolo Zangirolami Inside photo PUBLICATIONxNOTxINxITAxFRA NicoloxZangirolami men Football ITA Series A 2009 2010 Milan Action shot Single cut out Vdig xsk 2010 vertical Highlight premiumd.
No ano passado eles estavam juntos no Grupo C, ao lado de Marseille e Zürich. Neste ano o destino os uniu mais uma vez, só que agora o Grupo é o G e os outros dois times são Ajax e Auxerre. De um lado está o italiano Milan e do outro está o espanhol Real Madrid, entre eles uma sina para o time merengue, que jamais em toda a história conseguiu vencer jogando no estádio do rival. O jejum é conhecido na Europa como a 'Maldição do San Siro', e não se refere apenas aos jogos contra o Milan que chama desta forma o estádio que divide com a Inter de Milão. Pois nos jogos contra a outra equipe italiana a 'Maldição de Giuseppe Meazza' também perpetua. Na noite de ontem uma das maiores chances de acabar com a escrita, apenas mais uma chance não aproveitada.

Um português poderia ter resolvido as coisas para o Real, mas em uma das oportunidades que teve efetuou uma das piores cobranças de falta de sua carreira. Quem sabe o brasileiro que já fez história em Milão? Nem no ano passado Kaká conseguiu ajudar a equipe de Madrid e muito menos esse ano, pois ele nem está jogando. Deixa então para os argentinos, Di Maria finalmente consegue reverter em boa jogada todo um primeiro tempo bem jogado mas sem resultado nenhum, seu compatriota Higuaín recebe livre e agradece imensamente o goleiro Abbiati, mais tarde todos saberiam que o dia não era mesmo dos goleiros. O Real Madrid pode estar quebrando finalmente a 'Maldição', e tudo isso graças a um português que não é Cristiano Ronaldo e sim o técnico José Mourinho.

Já aconteceu outras vezes e pode acontecer ainda muitas outras. Não adianta um time galático, cheio de estrelas e que não consegue reverter o status de melhor do mundo em títulos. Foi por isso que o Real Madrid trouxe Mourinho, atual campeão da Champions League com a Inter de Milão que no jogo contra o Milan naturalmente foi alvo da torcida, sofreu com lazer verde no rosto e em um dos momentos sorriu e mostrou o número três com uma das mãos, se referindo aos títulos que conquistou ali com seu antigo time. A tal 'Maldição do San Siro' pertence ao Real Madrid e não a José Mourinho, o técnico que já fez uma história vitoriosa no estádio do Milan. Ele pode mudar o destino? Poderia pelo menos até a hora que Filippo Inzaghi entrou no jogo, até a hora que Casillas falhou, até a hora do bandeirinha não dar impedimentos e até a hora que a 'Maldição do San Siro' insitiu em continuar se fazendo presente.
Real Madrid's coach Jose Mourinho (C) reacts after his player Pedro Leon scored the equalising goal against AC Milan during their Champions League Group G match at the San Siro stadium in Milan November 3, 2010. REUTERS/Alessandro Bianchi (ITALY - Tags: SPORT SOCCER)
Como pode Inzaghi não ser titular na equipe do Milan? Ele marcou dois e chegou a 70 na Champions League, igualando Raúl em toda a história da competição. Se José Mourinho fosse técnico do Milan talvez Gattuso não precisasse reclamar tanto no final do jogo, talvez Seedorf também não ficasse no banco de reservas. A 'Maldição' infelizmente continua para o Real Madrid, mas o time espanhol não pode reclamar tanto assim, pois no San Siro a estrela de José Mourinho brilha mais. O técnico que finalmente fez o melhor time do mundo jogar coloca Pedro León na partida e ele empata o duelo já nos acréscimos do segundo tempo, todos agradecem Abbiati novamente. O 2 a 2 classifica o time merengue para a próxima fase e isso já faz todos esquecerem que a 'Maldição do San Siro' continua, para sempre ou não, quem sabe não acaba quando jogarem no Giuseppe Meazza, contra a Inter, a ex-equipe de Mourinho, aí também já é pedir demais. (Fotos: ZumaPress e Alessandro Bianchi/Reuters via PicApp)

0 comentários: