Sai Woods e entra Westwood

07:24 Net Esportes 0 Comments

NEWPORT, WALES - OCTOBER 04: European Team member Lee Westwood kisses the Ryder Cup following Europe's 14.5 to 13.5 victory over the USA at the 2010 Ryder Cup at the Celtic Manor Resort on October 4, 2010 in Newport, Wales. (Photo by Andrew Redington/Getty Images)
É a velha rivalidade entre Estados Unidos e Europa, é praticamente uma Ryder Cup. O Golfe é praticado em diversas partes do mundo mas seus principais torneios estão na América do Norte ou no Velho Continente. Três torneios Major´s em um dos territórios e mais um no outro, PGA Tour contra o European Tour e todos eles valendo pontos para o ranking mundial da modalidade. Um ranking que nos últimos cinco anos teve domínio absoluto de apenas um jogador, conhecido em qualquer canto do planeta principalmente depois que viu sua vida pessoal cheia de problemas exposta na mídia. Tiger Woods não ganhou nenhum torneio ao longo do último ano e agora sai de cena para dar lugar a Lee Westwood, um inglês desconhecido que chega ao topo do ranking sem nem ao menos ter jogado no último final de semana.

Sua pontuação é de 8.29 contra os 8.13 que tem agora aquele que já fora até considerado um dos melhores de todos os tempos, é melhor que Jack Nicklaus não escute isso. Não é simplesmente porque o sistema do ranking é complexo e confuso que Westwood é o novo número 1 do mundo, mesmo porque ele tem 32 títulos na carreira, a maioria deles conquistados lá na Europa mesmo. Só que ele jamais foi campeão de um Major, tendo conseguido no máximo dois vice-campeonatos neste ano de 2010, um no Masters realizado no começo do ano e outro jogando em casa, no British Open. Sendo que no primeiro destes dois o campeão foi o americano Phil Mickelson, golfista era segundo do ranking e teve por inúmeras vezes chances enormes de ultrapassar Woods, mas acabou não conseguindo.

Parece até injustiça, ver Westwood em uma posição de honra e Mickelson, dono de quatro títulos de torneios Major´s, sendo um neste ano inclusive, amargando apenas a quarta colocação no ranking sem ao menos ter tido a chance de ser o primeiro por apenas uma semana que fosse. O seu problema deve ter sido mesmo a instabilidade, pois depois de ter sido campeão de um dos quatro principais torneios de cada ano ele teve que se contentar com posições pífias, como 12º no PGA Championship e nada a menos que 48º no torneio do Reino Unido. Mas Lee Westwood nem ao menos jogou o PGA, e foi apenas 16º no US Opem. Dois vice-campeonatos são melhores do que um título, vencer St. Jude Classic é melhor do que não vencer nenhum dos torneios menores, são coisas que só o Golfe mesmo pode explicar.
SHANGHAI, CHINA - NOVEMBER 02: Tiger Woods of the USA (L) and Lee Westwood of England cross swords during the 2010 WGC-HSBC Champions Photocall at The Peninsula hotel on The Bund, Shanghai on November 2, 2010 in Shanghai, China. (Photo by Andrew Redington/Getty Images)
Mais impressionante do que não ver Phil Mickelson assumindo a liderança do ranking no dia da queda de Tiger Woods, é ver que o jogador que tinha mais chances de ser o novo número um era o alemão Martin Kaymer, que precisava de uma segunda colocação no Masters da Andaluzia mas acabou falhando na última volta. Este pelo menos vem de um título Major, tendo sido campeão do PGA, além de ter faturado outras quatro competições em 2010. Parecendo injusto mesmo não sendo pois o sistema é mais preciso que as suposições, podemos dizer que uma coisa é justa com muita certeza, que é a perda da liderança por Tiger Woods, após 291 semanas na liderança. O seu recorde teve um fim porque ele não soube se recuperar dos seus problemas, ele não soube deixar o passado de lado e se concentrar no esporte, ele falha agora porque falhou na vida e vai ter que lutar muito para conseguir se reerguer novamente. (Fotos: Andrew Redington/Getty Images via PicApp)

0 comentários: