O Estado de Espírito do Império

10:37 Net Esportes 2 Comments

Denver Nuggets forward Al Harrington waits for a free throw against the New York Knicks at the Pepsi Center in Denver on November 16, 2010.    UPI/Gary C. Caskey Photo via Newscom
Saindo do Brooklyn e indo para a Tribeca, para ficar bem perto do DeNiro, se tornando o novo Sinatra. Andar de Lexus tom pastel na rua 8 dirigindo na boa ou ainda ficar bebendo Malta com os amigos ao lado da quadra. Uma rotina que não em sua maioria talvez fizesse parte da vida de Al Harrington, com o pequeno detalhe que ele estava dentro da quadra jogando e não vendo a NBA, o melhor basquete do mundo. Os tempos de Indiana Pacers, Atlanta Hawks e Golden State Warriors haviam ficado para trás, pois ele havia se tornado um jogador do New York Knicks e um cidadão da cidade de Nova York, com o 'Empire State of Mind' tomando conta do seu novo dia a dia e de sua nova rotina. Parecia uma vida nova cheia de novas oportunidades, só que não durou nem duas temporadas. Será que foi bom ou ruim ir embora do lugar para onde muitos querem ir e onde muitos eles querem que venham?

O certo mesmo é que ainda é um pouco cedo para saber se foi melhor trocar o Knicks pelo Denver Nuggets. Deixar de esperar se curar da sua lesão e quem sabe jogar ao lado de Amare Stoudemire para ser reserva no time de Carmelo Anthony seria a melhor opção para a nova temporada? Parte da resposta veio na noite desta terça-feira em Denver, jogando no Pepsi Center e não no Madison Square Garden, para pouco mais de 15 mil pessoas e marcando 22 pontos no jogo ao acertar 7 de 15 arremessos em 21min23s dentro da quadra. Melhor que o ex-jogador do Knicks na partida só Wilson Chandler com um ponto a mais, Stoudemire que fez dois pontos a mais e o seu novo companheiro de time Anthony, que conseguiu 26 pontos na partida e foi determinante no resultado final, um resultado vitorioso para o time da casa que fez o rival aumentar o sonho de ter o seu principal jogador na Big Apple.

Harrington pode dizer para Anthony se Nova York é mesmo a 'Selva de pedra onde Sonhos são realizados' e se 'Não há nada que você não possa fazer' mesmo como diz a Alicia Keys. Será que 'Essas ruas vão fazer você se sentir novo em folha' e 'As luzes vão te inspirar'? Pois um contrato de nada menos do que U$ 65 milhões de dólares não está conseguindo fazer isso não. O New York Knicks não conseguiu trazer nem LeBron James e nem mesmo Dwayne Wade como gostaria muito rapper Jay-Z, mas eles tiveram que se contentar com o jogador que atua usando óculos mesmo. O sonho de montar um time competitivo acabou sendo adiado para o ano que vem, quando Carmelo Anthony, draftado em 2003, se tornará um agente livre e estará pronto para renovar seu contrato ou assinar com alguma outra equipe. Por exemplo a equipe de Nova York, caso ele tenha realmente vontade de fazer isso.
Denver Nuggets forward Carmelo Anthony (L) moves against the New York Knicks guard/forward Landry Fields during the first quarter at the Pepsi Center in Denver on November 16, 2010.    UPI/Gary C. Caskey Photo via Newscom
Al Harrington deu uma força incrível assim como um outro reserva do time, Gary Forbes e também um dos titulares, o brasileiro Nenê Hilário que terminou o jogo com 17 pontos. A vitória foi apertada mas foi do Nuggets, 120 a 118, mesmo assim Carmelo Anthony não escapa das perguntas sobre o que vai fazer no ano que vem, onde ele vai jogar e se pensava durante a partida que poderia estar atuando ao lado de Amare Stoudemire. A resposta do atleta é que nada disso passou por sua mente durante todo o jogo, o 'Estado de Espírito do Império' não aguça seus pensamentos e ele afirma não estar nem um pouco preocupado se a proposta é de U$ 65 milhões. Anthony diz que o importante é a família, o importante é saber se os seus entes mais próximos estarão felizes ou não onde quer que vão viver. O Knicks certamente ficaria feliz, não perderia seis partidas seguidas e não teria que sentir falta até de Al Harrington, assim não tem Império que resista e que sonhe com alguém assim como muitos sonham com ele. (Fotos: Gary C. Caskey/Newscom via PicApp)

2 comentários:

Esse eh mais um belo exemplo que os atlestas hoje não estão pensando somente em dinheiro e sim na sua própria felicidade e na de seus familiares....

Tivemos diversos exemplos de jogadores que voltaram da europa pra jogar aki no BR... Tanto no futebol e no volei...

Mas recusar um contrato de de U$ 65 milhões é bizarro! hauahuahauha

Net Esportes disse...

Outro exemplo é o LeBron James que foi para Miami ao invés de ir para Nova York. Muitos acreditam que até o ano que vem o Carmelo muda de idéia, mesmo porque agora ele tem que pensar só no Nuggets mesmo.