Recorde que ninguém esperava

09:33 Net Esportes 0 Comments

LANDOVER, MD - NOVEMBER 15: Michael Vick  of the Philadelphia Eagles looks on while waiting for a review to be completed against the Washington Redskins on November 15, 2010 at FedExField in Landover, Maryland. (Photo by Chris McGrath/Getty Images)
Dezoito segundos de jogo. Ainda restavam 14min42s do primeiro quarto quando a bola oval decolou das mãos de Michael Vick para percorrer nada a menos que 88 jardas e ser receptada por DeSean Jackson que marcava o primeiro touchdown da noite. Foi apenas um sinal de que esta não seria uma noite qualquer, definitivamente não era apenas mais um Monday Night Football, era um jogo de Futebol Americano que entraria para a história. Assim como em 2001 o quarterback Vick entrou para a história desse esporte quando foi draftado pelo Atlanta Falcons, onde jogou até o ano de 2006 quando acabou tendo que interromper sua carreira de maneira precoce. O jogador não sofreu nenhuma lesão séria e não tinha nenhum problema que o fizesse encerrar sua vida no esporte, mas ele foi obrigado a dar adeus aos campos de jogo para passar uma parte de sua vida atrás das grades.

Michael Vick foi condenado em abril de 2007 a 21 meses de prisão e mais dois meses de prisão domiciliar. Ele participava de uma rede de apostas ilegais em brigas de cachorros, e inclusive se declarou culpado das acusações. Quando foi solto ele disse que não fazia idéia se iria voltar a jogar novamente ou não, mas que a prisão o tinha feito se tornar uma pessoa melhor. O tempo atrás das grades certamente o fez melhorar como ser humano, mas como poderia ter lhe tornado um quarterback melhor? Antes da condenação ele ganhou o prêmio ESPY em 2003, o Gobbler Award em 2005 dentre diversas outras premiações, além de ter sido eleito para jogar o Pro Bowl em três oportunidades (2002, 2004, 2005). Dois anos longe, duas temporadas longe da NFL, o quanto mais Vick poderia ter feito por esse esporte? A resposta quem teve vontade de saber foi o Philadelphia Eagles, que contratou o jogador na terceira semana da temporada do ano passado.

Você errou na sua carreira e errou na sua vida, já pagou um preço caro ficando na prisão mas às vezes é preciso pagar um pouco mais. O Eagles tinha em 2009 como titular da equipe o quarterback Donovan McNabb. É como se alguém fosse jogar hoje no Minnesota Vikings esperando substituir Brett Favre que não para de jogar nem estando lesionado e totalmente sem condições. Só que o detalhe é que Michael Vick sabe esperar sem problemas no banco de reservas, ele tem oportunidade de jogar na semana 13 e fazer uma boa atuação, ganha o prêmio Ed Block Courage Award dado a ele por seus companheiros de equipe por sua coragem e, quando o time é eliminado pelo Dallas Cowboys no Wild Card vem a melhor notícia que poderia receber na vida depois de tudo que passou, McNabb estava sendo negociado com o Washington Redskins, e na temporada de 2010 ele iria se tornar o quarterback titular do time.
LANDOVER, MD - NOVEMBER 15: Michael Vick  of the Philadelphia Eagles looks to pass against the Washington Redskins on November 15, 2010 at FedExField in Landover, Maryland. (Photo by Chris McGrath/Getty Images)
O ano já está sendo incrível, seis vitórias e apenas três derrotas. Algumas vitórias incríveis e o difícil era imaginar o quão mais incrível uma vitória poderia ser. No Monday Night Football é ainda mais especial, touchdown com apenas 18 segundos no primeiro quarto é pouco, Vick lança um de nove segundos e 48 jardas para Jeremy Maclin no início do segundo quarto. No final do jogo o que fica é a marca alcançada, um recorde que jamais alguém e muito menos ele poderia imaginar que iria conseguir no jogo de segunda-feira à noite. Ele completou 20 dos 28 passes tentados, para 333 jardas e 6 touchdowns, sendo que dois deles foram anotados por ele mesmo correndo, onde conseguiu avançar 80 jardas em oito tentativas. Vick se tornou o primeiro jogador na história da NFL a passar para mais de 300 jardas, correr mais de 50, dar quatro passes para touchdowns e correr para dois no mesmo jogo. Um feito incrível e mais incrível ainda depois de saber que até preso e na reserva ele já esteve, mais ainda que estava jogando contra o Washington Redskins, justamente a nova equipe do seu ex-companheiro Donovan McNabb, que teve de amargar a derrota por 59 a 28.
(Fotos: Chris McGrath/Getty Images via PicApp)

0 comentários: