Número um é merecido ou não?

11:48 Net Esportes 0 Comments

Ela é dinamarquesa, tem apenas 20 anos de idade. Se trata de mais uma beldade do tênis mundial, dotada de uma beleza única e ainda tendo a seu favor uma simpatia enorme e cativante. Caroline Wozniacki vem chamando a atenção no esporte das raquetes desde o ano de 2008, não só por ser muito bela, mas também porque joga de forma competente e ganha títulos. Os pontos altos de sua carreira foram as finais do US Open em 2009 e a final do WTA Tour Championships no ano passado, acabando por ser derrota em ambas as ocasiões. Isso não impediu, no entanto, que o brilho da jogadora em quadra fosse ofuscado, mesmo porque continuou erguendo outros torféus, que puderam lhe garantir aquele que hoje é um contestado posto de número um do ranking mundial.

Não é de hoje que o tênis feminino está de certa forma carente de grandes nomes, grandes jogadores que estabelecem um domínio pleno por muito tempo. Um exemplo disso é ver não só Caroline Wozniacki, número um do mundo sem ao menos ter ganho um torneio Grand Slam na carreira, como também outras jogadoras que também não ganharam nenhum grande torneio ou que tenham ganho apenas uma ou duas vezes chegarem ao mesmo ponto alto e questionável em suas carreiras, casos de Dinara Safina, Jelena Janković e até Ana Ivanović. A explicação talvez fique por conta da instabilidade, das lesões e até das decisões precipitadas de algumas jogadoras que resolveram se aposentar, voltar e em certos casos até já se aposentar novamente.

Martina Hingis, que hoje está com 30 anos de idade, poderia talvez ainda jogar e quem sabe ainda ser a número um do mundo. As irmãs Williams ainda jogam, mas da para notar um ritimo mais lento em Venus, e os problemas de saúde que impedem Serena de ser a atual líder do ranking. Maria Sharapova é outra jogadora que poderia ser a atual número um, e quem sabe ela ainda volte ao posto pois visa ganhar o torneio de Roland Garros e as Olimpíadas, porém quem deveria mesmo ser a líder do ranking WTA hoje em dia é a belga Justine Henin, jogadora que liderou por 117 semanas, se aposentou antes da hora e quando voltou nunca mais encontrou o seu melhor jogo, algo que não ocorreu com sua compatriota Kim Clijsters, a tenista que após a parada precoce conseguiu voltar e fazer muito mais do que já havia feito.

Para muitos a número um do mundo hoje deveria ser a belga Kim Clijsters, vencedora de quatro Grand Slam, três WTA Championships, 27 anos de idade e um total de 41 títulos na carreira. A posição até veio em fevereiro desse ano, porém os resultados recentes de Caroline Wozniacki estão mais contundentes e sólidos, foram 15 vitórias em 16 jogos, dois títulos em três finais, Dubai e Indian Wells, além de um começo arrasador em Miami onde passou pela local Bethanie Mattek. Seu único problema está nos torneios grandes, chegou apenas na semifinal do Aberto da Austrália e ainda não tem bons resultados em Roland Garros e nem em Wimbledon. A seu favor está a idade baixa e uma vontade de vencer enorme, que podem a levar ainda mais longe, mesmo porque já é a número um do mundo, além é claro de também ser número um no coração de muitos apaixonados e fãs espalhados por toda parte que a admiram de várias formas, esses sem dúvida acham que ela merece estar onde está. (Foto: AFP PHOTO / GABRIEL BOUYS)

0 comentários: