A "quarta" vitória seguida

09:58 Net Esportes 0 Comments

Em meio a opiniões de analistas especializados, blogueiros de todas as partes do mundo e principalmente do fã apaixonado incondicionalmente pela Fórmula 1, ficou mais do que claro que a maioria deles está simplesmente adorando a nova temporada da categoria máxima do automobilismo por conta das consequências obtidas com Kers, asa móvel e pneu pouco duradouro. Isso vem ocorrendo porque cresceu muito o número de ultrapassagens durante uma corrida, e isso para muitos reflete em muito mais emoção para quem está assistindo, é definitivamente o fim da monotonia e o aumento da agitação, é tudo que todo mundo vem querendo a cerca de dez anos e simplesmente indo à loucura cada vez que acontece, cada vez que um piloto ultrapassa o outro na pista, mas será que isso está mesmo acontecendo? Será que está acontecendo onde deveria acontecer?

Ninguém quer ver um piloto largar na pole-position, parar uma vez nos boxes e vencer uma corrida que seria considerada chata e monótona, porém isso está acontecendo na atual temporada da Fórmula 1. Pode haver Kers, pode haver asa-móvel, pode haver um recorde de incontáveis paradas nos boxes durante uma mesma prova e pode haver dezenas de ultrapassagens até interessantes de se ver, arrojadas, com os carros lado a lado se tocando, mas isso não muda nada no resultado final da corrida, o pole-position está vencendo todas com os pés nas costas, com uma facilidade imensa, com uma superioridade incrível, não se vendo ameaçado nem pelo companheiro de equipe. Parar nos boxes apenas uma vez ou quatro vezes não está mudando nada, ver seus rivais apartarem botão no carro nem de longe ameaçam o seu grande reinado.

Foi legal ver Lewis Hamilton brigar com Jenson Button, foi engraçado ver Michael Schumacher sofrer dezenas de ultrapassagens, a transmissão pela TV quase nem mostra o líder pois tem várias brigas na pista, tudo uma maravilha, mas no final o que isso muda com relação ao vencedor? Absolutamente nada, a Fórmula 1 de 2011 tem vários protagonistas, tem os botões para fazerem os carros irem mais rápidos, tem os pneus que se desgastam e fazem o carro ir mais devagar e tem também o principal personagem que quase nem nota a existência de todos esses elementos. A Fórmula 1 de 2011 pode ser vista até agora de várias formas, mas também pode ser resumida em apenas um nome, o nome do campeão do ano passado Sebastian Vettel, o piloto que em quatro provas marcou quatro pole-positions, e que conseguiu porque não "quatro" vitórias consecutivas.

Se tivesse vencido quatro vezes ele teria 100 pontos e não 93, Vettel ficou em segundo lugar na China porque na China uma das alegrias dos analistas especializados, da maioria dos blogueiros e do fã apaixonado deu resultado lá na frente. Foi apenas um pequeno erro da equipe Red Bull, um erro que não se repetiu no GP da Turquia realizado no último domingo, a equipe parou quatro vezes nos boxes e Sebastian Vettel venceu pela terceira vez no ano espantando o mal olhado com seu capacete em homenagem ao país turco. A Fórmula 1 de 2011 está agitada, cheia de ultrapassagens, com muito mais emoção, mas isso não está mudando em nada o que na teoria deveria mudar, a Fórmula 1 de 2011 está muito mais monótona do que a Fórmula 1 de 2010, pois em quatro provas quase teve o mesmo vencedor enquanto que no ano passado foram três vencedores diferentes. A chance de quatro pilotos chegarem na última prova com chance de serem campeões é praticamente zero hoje em dia, Vettel domina amplamente e simplesmente acaba com as emoções do Kers, Asa e pneu de farinha. (Foto: )

0 comentários: