Lochte acaba com dois mitos

10:37 Net Esportes 0 Comments

Mito, lenda viva, Michael Phelps, seus feitos em Pequim 2008 jamais serão apagados, jamais serão esquecidos. Supermaiô, a tecnologia a favor do esporte, a banalização dos recordes, eles não serão superados tão cedo? Mito, outro mito, ambos caindo por terra quando o novo xodó amaericano cai na piscina, Ryan Lochte agora é o novo Rei da natação mundial. Se ele estivesse no revezamento 4x100m livres a medalha poderia ter sido de ouro para os Estados Unidos, a mesma que levou nos 200m livres, no primeiro duelo contra seu grande amigo e maior rival Phelps. No segundo veio mais do que superar o mito que fez história na última edição olímpica, Lochte acabou com dois mitos de uma vez só, acabou com a história dos supermaiôs, estabeleceu um novo recorde mundial nos 200m medley sem usar o famoso traje tecnólogico.

No ciclismo a tecnologia é indispensável, a cada ano as bicicletas melhoram, estão sempre evoluindo junto com o atleta. A idéia de trazer a tecnologia para a natação parecia muito boa, começou em 2008 com o LZR Racer Speedo e logo ganhou a companhia de outras marcas como a Jaked e a Arena, logo se tornou uma grande batalha de empresas, cada uma querendo ser melhor do que a outra, cada uma fazendo um traje melhor do que o outro cada vez mais rápido. Sim, a idéia era magnífica, empolgante, mas virou uma grande palhaçada, os nadadores estavam indo cada vez mais rápidos simplesmente por causa do supermaiô, era uma evolução falsa. A quebra de recordes acontecia a cada prova, se tornou banal, aconteceu mais de 40 vezes só no Mundial de Roma 2009, não podia continuar, a solução foi proibir.

Os recordes estabelecidos não serão apagados, alguns como os 200m medley feminino e os 200m borboleta feminino devem continuar por muitos anos, já que atualmente se nada com dois segundos a mais do que a melhor marca mundial. A mesma situação acontece nos 200m livres masculino, onde nem Michel Phelps e nem o australiano Ian Thorpe passam perto do alemão Paul Biedermann, nem mesmo o próprio nadador alemão. Um dia alguém irá conseguir, vai demorar alguns meses, talvez anos, décadas ou uma era como muitos imaginavam que iriam durar todos os recordes feitos com o supermaiô. Exagerados, pois pelo menos um deles durou exatos 574 dias. A grande ou ilusória marca dos 200m medley era dele mesmo, Ryan Lochte, que fez 1min54s10, a nova marca é dele novamente, Lochte, sem o supermaiô, com impressionantes 1min54s00.

Rebecca Soni, ouro nos 100m peito, se enche de esperança nos 200m peito, a possibilidade de quebrar o recorde mundial existe. Nos 1500m feminino mais ainda, a marca mundial é tão impressionante que nem foi superada com o supermaiô, e pode ser superado por Sun Yang, Xangai agradeceria e aplaudiria muito. A história foi escrita mais uma vez na natação, Ryan Lochte superou um mito, enterrou outro, virou uma página no esporte que todos querem esquecer, que parecia tão interessante e que logo se tornou um grande absurdo, algo que não parecia lógico, não parecia certo. Essa história, no entanto, ainda terá mais alguns capítulos na China, uma nova edição em Londres 2012, uma chance de Lotche ser ainda maior e quem sabe uma oportunidade para Phelps se recuperar, pois alguns mitos acabam, mas outros nunca são apagados. (Foto: Lintao Zhang/Getty Images)

0 comentários: