Irene atrapalha o US Open

17:59 Net Esportes 1 Comments

Furacão Irene em Nova York US Open de tênis 2011Não tem como chegar lá pela linha lilás 7 do metrô até Mets Willets Point e nem mesmo de trem rumo a Flushing Main Street‎, o transporte público em Nova York foi totalmente fechado ao meio dia deste sábado, a Big Apple parou para esperar a passagem do Furacão Irene. Quando atingiu a Costa Leste dos Estados Unidos neste sábado o Irene perdeu força, foi rebaixado para a categoria um, mas seus ventos de até 150 Km/h ainda podem causar muitos estragos, já deixaram quatro mortos e continua causando pânico aos normalmente assustados novaiorquinos. O velho trauma do 11 de setembro que está próximo de completar dez anos sem ter curado suas feridas, o recente terremoto que nem foi tão forte assim e agora um furacão se aproximando, nem o esporte resiste a tanto.

Flushing Meadows, o palco do US Open de tênis, o último torneio Grand Slam do ano, fica praticamente ao lado do estádio City Field, a casa do New York Mets. Sem transporte público não há como se locomover até o Queens, não há como vir de Manhattan ou qualquer outra parte de Nova York. Conne Island foi evacuada, qualquer área de risco que corre o risco de se inundada, a ordem é para que todos fiquem dentro de suas casas. E se não há pessoas, se não há torcedores, público, então não há jogo, o Mets adiou a partida contra o Flórida Marlins e a mesma coisa aconteceu com os jogos do Baltimore que ironicamente enfrentaria o New York Yankees. Flushing Meadows também não funcionou neste sábado, tudo fechado e até o tradicional Arthur Ashe Kids Day teve que ser cancelado.

Quem arriscou aparecer por lá foi de táxi enquanto as pontes que cruzam East River ainda permanecem abertas. Um deles foi Andy Murray que chegou até a bater uma bolinha em uma disputada quadra coberta, além de Venus Williams que a todo momento olhava para céu tentando ver se a tempestade não estava se aproximando antes da hora prevista. O número um do mundo Novak Djokovic, assim como a americana Serena Williams, que é apontada para conquistar neste ano seu 14º título de Grand Slam, nem deram as caras em Flushing Meadows, nem para treinar e nem mesmo para atender os jornalistas que foram os únicos além dos jogadores no local neste sábado. Sorte que o Irene chega apenas à noite e que alguns outros jogadores falaram com a imprensa, pouco sobre tênis, muito sobre o assunto assustador do momento.

Roger Federer, que viajou para Nova York com sua família, se mostrou bastante preocupado com a situação, torcendo para que o hotel seja seguro. Rafael Nadal seguiu o mesmo caminho do suiço, dizendo que também nunca viveu situação semelhante esperando que tudo fique bem. Já a russa Maria Sharapova foi quem demonstrou a maior tranquilidade, principalmente porque mora na Flórida e já está bem acostumada com esse tipo de acontecimento. E o melhor local do momento, Mardy Fish, revelou que sua esposa fez o que a maioria dos moradores fizeram na noite de sexta-feira e manhã deste sábado, comprando muitas coisas como água, lanternas e várias revistas - "Acho que está se preparando para o Armagedon", brincou o jogador enquanto tudo ainda parece apenas uma brincadeira, enquanto a programação de segunda-feira segue inalterada. (Foto: Julian Finney/Getty Images)

1 comentários:

Minha cidade disse...

MUITO BOM SEU BLOG PARABÉNS BJO