Normalidade está de volta

10:50 Net Esportes 2 Comments

GP da Bélgica de Fórmula 1 2011 VettelQuatro semanas sem corridas de Fórmula 1 é muito tempo, principalmente no meio da temporada, porém necessário, os mecânicos também precisam de um descanso, um períoro de férias. Somar este tempo todo ao longo jejum sem vitórias, que incluíram três corridas, pois o último triunfo havia sido em 26 de junho, ou seja mais de dois meses, aí não tem como aguentar, é um tempo extremamente grande para quem estava tão acostumado a subir no ponto mais alto do pódio. O alemão Sebastian Vettel chegou ainda a ficar fora do pódio, quando terminou em quarto lugar na Alemanha, logo em sua terra natal. Mas nas outras duas provas fez exatamente o que havia feito nas outras duas vezes que também não venceu, terminando em segundo lugar, quase normal.

Normal mesmo em 2011 para o piloto alemão de Red Bull é ser primeiro colocado. Ficar um mês sem correr e dois meses sem vencer, três corridas sem triunfar, vai muito além da normalidade desta temporada para o líder disparado do campeonato, isso não serve para Vettel. Isso na verdade só serve para dar assunto aos que são contra o piloto campeão mundial do ano passado, aos que acham que 2011 é uma temporada equilibrada porque triplicou o número de ultrapassagens na pista, aos que amam e idolatram ao extremo a equipe Ferrari, a todos aqueles que não querem ver alguém vencendo o campeonato com tanta antecedência, porque tudo nesta linha de visão perderia a graça. A Fórmula 1 não perde a graça para quem é fã, apaixonado, que irá ver todas as corridas até o final independente de estar ou não definido o título.

Se o campeão fosse definido (como ocorreu em 2010 e várias vezes nos últimos anos) na última corrida do calendário, seria sem dúvida alguma muito mais interessante. Só que ninguém reclamava quando Michael Schumacher e os cavalinhos rampantes da Itália dominavam imensamente todas as corridas por várias temporadas seguidas; A Red Bull de Vettel deste ano é apenas um espelho daquela época. Mérito para a competência de Christian Horner, a preciosidade criada por Adrian Newey e o talento mais do especial de Sebastian Vettel. A alemanha novamente estabelecendo um domínio na Fórmula 1, trazendo a normalidade do ano de volta justamente na pista onde o veterano Schumacher começou vinte anos atrás. Vencer é seu lema em 2011 e voltar a fazer isso serve para que ninguém ouse dizer que ele não mereça o título.

Shumacher fez uma grande corrida, afinal não é qualquer um que larga em último e chega na quinta colocação. Jenson Button foi muito bem, saiu em em 13º e chegou na terceira colocação. Vale destacar Bruno Senna que voltou a correr e teve um excelente treino de classificação, Senna e Lotus combinam muito bem. Todos estão de parabéns, fizeram um grande trabalho, merecem elogios, mas Sebastian Vettel merece mais, pois ao contrário do que possa parecer sair na pole-position e vencer a corrida com o melhor carro do ano não é tão fácil assim, as três últimas corridas sem triunfar são a grande prova disso, a torcida contra o seu domínio nem se fala. Vettel supera tudo, acaba com o jejum e traz a normalidade de volta, no belíssimo circuito de Spa-Francorchamps, em mais uma belíssima corrida desta bela temporada, e porque não seria bela? (Foto: Mark Thompson/Getty Images)

2 comentários:

Patrick Araújo disse...

Tava com saudades da Formula 1 já... Foi uma corrida legal...

Quem deu mole foi o Bruno poxa. Fez um grande treino de classificação, mas na hora do vamu ver, fez uma largada desastrada, perdeu posições e acabou sendo punido ainda. Deu mto mole....

Mas tá valendo...

Marcelonso disse...

Tião Alemão estava devendo uma boa atuação em Spa - pagou a divida.

Mesmo com problemas nos pneus diant devido a cambagem incorreta, manteve a prova sob controle.

A fatura está liquidada!


abs