Terremoto em Nova York

18:27 Net Esportes 0 Comments

Terremoto Estados Unidos Nava York New YorkCrianças se abraçam, as pessoas ficam desesperadas e a polícia da ordem para que todos os edifícios sejam evacuados. Será que os prédios vão cair? Haverá tsunami, vazamento nuclear, uma destruição total como ocorreu recentemente no Japão? Nada disso, os danos são pequenos, como na Catedral Nacional de Washington e no prédio da Embaixada do Equador, não há vítimas e não há mortos. O exagero no drama, principalmente em Nova York que estava relativamente longe do epicentro se deve ainda ao trauma do 11 de setembro, que inclusive está próximo de completar dez anos no mês que vem. Tudo aconteceu nesta tarde no estado americano da Virgínia, a magnitude foi de 5,9 graus e a profundidade bem rasa, apenas um quilômetro, mas suficiente para assustar os já normalmente assustados.

O presidente Barack Obama, de férias com a família na ilha de Martha's Vineyard, em Massachusetts, não sentiu qualquer reflexo do dia em que seu país tremeu além dos tremores recentes devido à crise financeira. Pode ser porque no máximo os abalos tem sido sentidos até Rhode Island, além de Washington e Filadélfia onde vidros de prédios ficaram rachados. Pode ser também porque o presidente, que sempre declarou ser muito apaixonado por esportes, estava jogando golfe quando o tremor de terra aconteceu. Uma bela tacada de driver, um putt perfeito que encontrou o buraco e a informação chegando quando conseguia finalmente ficar abaixo do par do campo. Não é fácil ser o presidente da maior nação do mundo, não há tempo para férias, terremotos não avisam quando vão ocorrer.

Times Square parada, Wall Street completamente tomada pelas pessoas e Andy Murray interrompendo seu treino para o US Open. Do twitter vem a mensagem do britânico - "Terremoto em Flushing Meadows! Sensação estranha, estranha, pensei que estava tonto.". E essa é justamente a justificativa que todos dão quando sofrem com esse pequeno terremoto, um balanço inesperado, uma sensação bem diferente do normal, o mundo parece estar indo de um lado para o outro. Isso provavelmente aconteceu com o juiz que apitava a partida do torneio de New Haven entre Jelena Jankovic e a russa Elena Vesnina, pois ele simplesmente interrompeu o jogo; Vai que algo pior acabe acontecendo, uma saque saia errado ou uma bolinha atinja um torcedor, melhor evitar qualquer revoltada das jogadoras.

Já no beisebol não houve necessidades de paralisação. O Cleveland Indians enfrentava o Seattle Mariners quando cabines de TV no alto do home plate começaram a balançar de um lado para o outro durante pelo menos 30 segundos. Mais pânico, mais medo, mais preocupação como as que apavoraram a belíssima modelo Izabel Goulart em Nova York. No estádio Progressive Field, que recebeu mais de 22 mil pessoas nesta tarde, as cadeiras se mexeram também. Um jovem torcedor de apenas dez anos assistia um partida de beisebol ao vivo pela primeira vez na sua vida, a experiência ruim vai ajudá-lo a nunca mais se esquecer deste dia. A terra tremeu nos Estado Unidos, no Pentágono, na Casa Branca, em Nova York, atrapalhou o esporte, assustou a todos, mesmo que não tenha sido algo tão apavorante, porém para quem viveu o 11 de setembro qualquer bombinha de São João deve apavorar imensamente. (Foto: AP)

0 comentários: