Mesma coisa, mas diferente

13:28 Net Esportes 3 Comments

Uma imagem que ninguém está muito acostumado a ver, pelo menos não nesse ano. No pódio do GP de Abu Dhabi, disputado no circuito de Yas Marina, faltava um piloto que passou por lá em praticamente todos as provas da temporada, só havia ficado de fora no GP da Alemanha (ironicamente correndo em casa) quando terminou na quarta colocação. Desta vez o golpe que Sebastian Vettel levou foi muito pior, pneu furado logo na segunda curva, suspensão do carro prejudicada e um abandono que não acontecia desde o GP da Coréia do ano passado, quando não completou três provas. Nada demais para quem já é o campeão mundial, até parece, para alguém como Vettel qualquer abandono é frustrante, ainda haviam e ainda existem recordes para serem superados.

"Muito bem mr. Mansell" - Foi um tipo de elogio recebido ao conseguir igualar o número de pole-positions no mesmo ano que pertenciam com exlcuividade ao piloto inglês. Com o GP Brasil daqui a duas semanas Sebastian Vettel tem possibilidades de superar a marca que nem Michael Schumacher passou perto. Mas igualar o compatriota em número de vitórias no mesmo ano não será mais possível, já que tem onze neste ano de 2011 e o atual piloto da Mercedes conseguiu treze em seus áureos tempos de Ferrari. Por isso Vettel faz cara de poucos amigos ao sair do carro nos boxes da Red Bull, por isso ele é consolado por Bernie Ecclestone e também por Christian Horner. Por isso ele espera para dar entrevista, para pensar no que falar. Mesmo já sendo campeão mundial ele continuou vencendo, na Coréia, na Índia e em Abu Dhabi não seria diferente.

Abu Dhabi é aquela corrida que começa no final de tarde e termina à noite. Yas Marina é mais um daqueles circuitos feitos por Hermann Tilke, os famosos kartódromos, sem possibilidade de ultrapassagens e marasmo por mais de uma hora e meia de corrida. E isso significa dizer que Vettel venceria mais uma vez sem qualquer sombra de dúvidas. A prova disso é que além de Fernando Alonso, que foi segundo, Button, terceiro, Mark Webber, quarto colocado por erro da Red Bull e Kamui Kobayashi, que fez uma excelente prova saindo de 16º e chegando em décimo, todos os outros seis pilotos que pontuaram ganharam exatamente uma posição, exatamente a posição de Vettel que saiu lá da frente para dar a vitória de presente à Lewis Hamilton.

O problema é que a vitória de Lewis Hamilton só serviu para o piloto inglês se livrar das polêmicas com Felipe Massa e os comissários, além de poder homenagear sua querida mãe. Fora isso não serviu para mais nada, pois o piloto da MacLaren se viu fora da briga pelo vice-campeonato. A disputa praticamente se resume entre Jenson Button e Alonso, já que Webber com a quarta colocação perdeu pontos preciosos. A Fórmula 1 em 2011 viu uma imagem diferente no pódio, viu uma corrida totalmente diferente sem a presença do grande campeão Sebastian Vettel, mas teve a certeza absoluta que se o alemão estivesse na pista as coisas teriam acontecido exatamente como aconteceram em praticamente todos os GP´s da temporada. Um indício de como será 2012, de como poderá ser o GP Brasil, de como só um pneu furado tem chances contra o atual grande fenômeno do automobilismo. (Foto: AFP PHOTO / DIMITAR DILKOFF)

3 comentários:

Ron Groo disse...

Exato. Foi uma vitória a la Vettel, dominante.
Mas muito, muito chata.

Marcelonso disse...

Não há duvida que Vettel venceria com o pé nas costas.

Foi uma corridinha sem vergonha, o que ainda movimentou a prova foi a asa móvel.

Nada mais justo que ultrapassagens artificiais nessa artificialidade toda em Abu Dhabi.

Com relação a grana, concordo com vc, se fosse no Brasil custaria muito mais...


abs

Patrick Araújo disse...

Assisti essa corrida pq o horário facilitou e tal, pq acordar cedo no domingão e essas corridas de madruga fica meio dificil...

Mas naum valeu mto a pena pq foi uma corridinha chata pra caramba e era fato que se o carro do Vettel naum tivesse bichado ele ganharia...