Diga olá ao mundo novamente

11:45 Net Esportes 1 Comments

O que falta para um jogador com mais de 100 títulos na carreira, 97 deles em torneios profissionais, sendo 14 majors e mais de cinco anos consecutivos como o número um do golfe em todo o mundo? Sem falar na quantidade de dinheiro que ganha, no prestígio, na fama, no reconhecimento, no respeito e na admiração que desperta em fãs espalhados por todo o planeta. Tiger Woods para muitos parecia ter a vida perfeita, que todos desejam, pelo menos até o dia que a virou literalmente de cabeça para baixo. Um escândalo sexual, sua esposa descobriu tudo, todos ficaram sabendo e sua rotina mudou completamente desde então. Ficou sem vários patrocinadores, sem rumo, sem saber o que fazer e o pior de tudo: Sem vencer novamente.

No esporte não importa apenas o que você conquistou, pois vocês precisa continuar conquistando. Não importa quantos títulos você vence, é preciso continuar vencendo. Se você ganha apenas uma vez, será sempre lembrado como aquele que não conseguiu repetir o feito, mas se você ganha várias vezes poderá ser lembrado como aquele que não conseguiu ganhar tantos a ponto de estabelecer um novo recorde. Por mais que se faça, mais será preciso fazer, infelizmente ou porque não felizmente as coisas são assim dentro de uma disputa esportiva saudável. Tem o seu lado ruim, porém pode ter um lado bom, onde você nunca descansará, onde você terá que sempre buscar ser o melhor e sempre buscar ser campeão, mesmo que demore mais de dois anos para isso acontecer.

Quantas vezes só em 2009 Tiger Woods foi campeão de um torneio? Ganhou o Arnold Palmer Invitational, o Memorial Tournament pela quarta vez na carreira, o Bridgestone Invitational pela sétima vez e pela quinta vez ainda conseguiu o BMW Championship entre outros. No dia 15 de novembro de 2009 faturou o JBWere Masters, jogando do outro lado do mundo, na Austrália, onde nem o canguru poderia superar um dos maiores golfistas de todos os tempos. Nem ele, nem o fã mais apaixonado, nem sua esposa Elin Nordegren poderiam imaginar que aquele dia seria tão marcante, seria a última vez que levantaria um troféu de campeão individual em mais de dois anos. Um carro batido, uma traição, inúmeras traições, o fim de uma rotina cujo significado era apenas um: vencer. Tudo acabou dando início a um interminável jejum.

Em alguns torneios ficava quase na última colocação, no PGA Championship chegou a ficar no corte, Tiger Woods não passando do corte, Tiger Woods impedido de jogar nos dois últimos dias de um Major, não é todo dia que isso acontece. Estava óbvio que os problemas pessoais influenciaram, muitos patrocinadores se foram, ele foi obrigado a fazer um pedido formal de desculpas na TV com sua própria mãe presente. Tiger Woods errou, mereceu seu destino, com uma pena dura e severa. Não é fácil superar tudo da noite para o dia, ainda mais em um esporte que exige muita concentração quase que acima de tudo. E se não bastasse os problemas eram ainda maiores, com lesões, reformulação do swing, troca de caddie e uma pressão gigantesca. Todos queriam saber quando Tiger Woods voltaria a vencer.

Passou muito perto no Aberto da Austrália, veio de uma forma ou de outra na President´s Cup, apesar do dia terrível que viveu, mas ainda faltava uma vitória em um torneio individual onde dependeria de suas próprias forças, de seu bom e velho talento nato. Zach Johnson dificultou muito no Chevron World Challenge, em Thousand Oaks, na Califórnia, chegando inclusive a assumir a liderança. Mas mesmo sob a dúvida de muitos em achar que o jejum iria durar mais do que 749 dias, ele enfim chegou ao seu final. Definitivamente graças aos seus putts precisos, massacrando os rivais no green, Tiger Woods volta a vencer um torneio, volta a ser campeão, a levantar uma taça. Tiger Woods já venceu tanto, mas não vencia a dois anos e isso não é normal. Tiger Woods é sinônimo de campeão, o golfe voltou a ser como era. (Foto: UsPressWire)

1 comentários:

valdeir disse...

adoro futebol, mas adoro ver tiger woods jogando golf, meu segundo esporte predileto
valeu tiger, estava esperando esta volta triunfal, torci muito no último buraco, vibrei como se fosse um gol do titulo do meu time
que venha mais títulos