Pode continuar sendo Vonn?

17:16 Net Esportes 1 Comments

Eram os Jogos Olímpicos de 2002, em Salt Lake City, e a jovem esquiadora Lindsey Kildow de apenas 17 anos conseguiu um 32º lugar no slalom e uma excepcional sexta colocação na prova do combinado. A americana já havia ganho o 'Trofeo Topolino' dado a atletas com idade entre 11 e 14 anos e sua estráia na Copa do Mundo foi aos 16 anos, mas não era nada que pudesse fazer o mundo jamais esquecer do seu nome. E antes disso acontecer, precisamente cerca de um ano antes, Lindsey se casou com o também esquiador Thomas Vonn, se tornando em 2007 Lindsey Vonn e não mais a desconhecida Lindsey Kildow. Não por isso, mas por seu talento nato, venceu inúmeras provas, a Copa do Mundo várias vezes, a medalha de ouro olímpica e teve enfim o reconhecimento merecido, sempre como Lindsey Vonn.

Quatro anos de muita alegria, quatro anos sem um convívio mais próximo do próprio pai que não aprovou o seu casamento com um homem nove anos mais velho do que ela. As coisas mudam e hoje em Vail ela está muito mais próxima da família, se reconciliando com o papai também. Tudo isso tem um motivo e ele é bastante óbvio, o casamento de Lindsey Vonn com Thomas Vonn chegou ao fim. Agora grande parte da imprensa corre atrás da esquiadoras pelas montanhas geladas cobertas de neve, mas não para acompanhar seu excelentes resultados descendo slalom ou super G, mas sim para saber qual será o seu novo affair. Não é apenas no Brasil que existe o TV Fama, e Tim Tebow, quarterback do Denver Broncos foi apontado como o sucessor de Thomas.

Logo logo todos saberão quem será o novo felizardo, mas certamente ninguém vai ouvir dizer que Lindsey Tebow venceu uma prova de Giant Slalom em Courchevel, na França. Está na lei e não cabe à Justiça, mas sim ao próprio interessado decidir pela retomada ou não do nome de solteiro após o fim do casamento. Ou seja, Thomas não poderá fazer nada e Lindsey Vonn muito provavelmente não vai querer voltar a ser Lindsey Kildow. Foi com este sobrenome que ela venceu três Copas do Mundo de Esqui Alpino seguidas, perdendo a de 2011 por muito pouco. Foi como Vonn que ela conseguiu a glória olímpica, se tornou a quinta mulher a vencer em todas as disciplinas na história e ganhou o reconhecimento de todo o mundo, não tem como deixar de ser Vonn, é como uma atriz com um nome artístico, é algo que 'pegou' e não pode mudar.

O sorriso continua lindo em seu rosto, os problemas pessoais com a separação não estão abalando em nada seu desempenho nas provas, afinal foram quatro vitórias consecutivas, sem contar a da estréia na descida onde jamais havia triunfado antes. Que bom que as etapas de Val-d'Isère mudaram para Beaver Creek, assim ela pode trocar a rotina de treinos e compromissos desgastantes na Europa por um tempo a mais em Vail, no Colorado, perto da família, onde encontra o refúgio e lugar perfeito para evitar os problemas que o simples fato de ser tão conhecida trouxeram à sua vida. Conhecida como Lindsey Vonn, com um sobrenome do marido que não pode mais apagar, a não ser que queira esquecer aquele com quem dividiu tudo nos últimos quatro anos. Se for este o caso, vamos ter que fazer um grande esforço para tranformar Vonn em Kildow novamente. (Foto: Getty Images)

1 comentários:

Patrick Araújo disse...

Relacionamento eh algo complicado mesmo...

Ela eh mto linda, naum demora pra arrumar outro namorado...