Seis títulos para as últimas seis

14:04 Net Esportes 0 Comments

Por acaso é possível colocar em discussão a beleza da tenista dinamarquesa Caroline Wozniacki? Óbvio que não. E sendo assim só resta debater sobre a sua posição no ranking feminino da WTA, justamente a primeira posição, ela é líder do ranking e isso causa desconforto para muitas pessoas. Será inveja da bela jogadora? Provavelmente sim se for o caso de alguma mulher, mas não deve ser porque além de linda a Caroline é também muito simpática e adorada por todos. Então só pode ser uma coisa, o simples ou não muito simples fato de que ela jamais venceu um torneio de Grand Slam. É difícil imaginar como uma jogadora sem Grand Slam é a número 1 do mundo, difícil para quem não acompanhou o desempenho das últimas seis líderes do ranking.

São exatamente seis títulos de Grand Slam para as últimas seis jogadoras que lideraram o ranking. Mas só três delas foram campeãs. De todas elas, Caroline Wozniacki, que não por menos é a atual líder, segue sendo praticamente a única que ainda pode vencer um torneio de Grand Slam. Talvez seja até agora no atual Aberto da Austrália de 2012, onde ela já conseguiu duas boas vitórias sem perder nenhum set e segue firme na competição com tantas outras favoritas que querem fazê-la seguir na mesma situação dos últimos dois anos praticamente. E se isso acabar acontecendo ela vai ser obrigada a seguir ouvindo as críticas. Número 1 sem ter vencido um Grand Slam. Como se fosse a primeira vez que estivesse acontecendo.

Antes de Wozniacki, a líder no ranking foi Dinara Safina. A irmã do tenista Marat Safin chegou na final do Aberto da Austrália em 2009 e decidiu o título de Roland Garros duas vezes, mas nunca conseguiu vencer um torneio de Grand Slam em toda a sua carreira. A tristeza da russa e da dinamarquesa não é nenhuma novidade, basta voltar um pouquinho mais no tempo e ver como se saiu outra líder do ranking, como foi a carreira de Jelena Janković? Semifinal do Aberto da Austrália, semifinal de Roland Garros e apenas uma final de Grand Slam em toda a sua carreira, US Open de 2008, onde foi derrotada, foi líder do ranking sem ter ganhado nenhum título de Grand Slam. Porque pegam tanto no pé de Caroline Wozniacki? Parece que a teoria da inveja começa a fazer sentido.

Além das três líderes sem Grand Slam, houve antes delas três outras líderes que pelo menos conseguiram conquistar um título de Grand Slam. Uma delas foi Ana Ivanović, também dotada de extrema beleza que faturou o torneio de Roland Garros. A outra é a musa russa Maria Sharapova, campeã na Austrália, França e até em Wimbledon. Além de Amélie Mauresmo, que liderou o ranking em 2004 e 2006 e venceu apenas dois Grand Slam, Aberto da Austrália e Wimbledon. No total são seis títulos entre as seis líderes, seis títulos entre as última seis jogadoras líderes do ranking feminino da WTA. Sendo que o que preocupa a todos é o fato das últimas três não terem vencido nenhuma vez. Elas não foram líderes do ranking por acaso, mas isso mostra que vencer Grand Slam parece não ter mais nenhum significado.

Sharapova, Petra Kvitová, até mesmo Serena Williams ou Kim Clijsters, lidere ou no caso de algumas volte a liderar o ranking WTA para acabar de uma vez por todas com essa discussão que parece não levar a nada. Afinal Caroline Wozniacki tem 125 vitórias nos últimos dois anos, merece até vencer um Grand Slam se for mais interessante ainda para acabar com esse assunto. Ou isso ou teremos que começar a pensar se os critérios estão mesmo errados, pois antigamente todas as jogadoras que lideravam o ranking ganhavam Grand Slam. E não era porque estabeleciam um domínio, uma hegemonia vencendo dez dos torneios mais importantes de todos, pois a Tracy Austin só ganhou dois US Open e liderou no ano de 1980. Assim até a época da Sharapova e até da Ivanovic estavam de acordo, porque será que agora as líderes não vencem mais um Grand Slam? Isso é para se pensar antes de apenas criticar a atual líder que não tem Grand Slam. (Foto: Scott Barbour/Getty Images)

0 comentários: