Que se repita a melhor das histórias

15:21 Net Esportes 2 Comments

No Preakness Stakes o mundo viu se repetir a história do Kentucky Derby. Não foi exatamente igual por meros detalhes, mas foi extremamente semelhante. Em Churchill Downs I'll Have Another se apresentou de forma arrebatadora, largando na 19ª posição e assumindo a liderança na reta final com uma ultrapassagem esmagadora sobre o favorito Bodemeister. Já no Pimlico Race Course as coisas não foram tão fáceis quanto em Louisville, mas estavam acontecendo novamente. Na reta final I'll Have Another parte para o sprint e só vê Bodemeister à sua frente. Eles vão lado a lado como se fosse uma disputa particular. A chegada é emocionante e a vitória conseguida não por vários corpos de vantagem como em Kentucky e nem por uma cabeça, mas sim por apenas um pescoço de vantagem.

Quem venceu foi novamente I'll Have Another. O que ele estava fazendo na 19ª posição de largado no Kentucky Derby? Esse puro sangue tem magia e consegue fazer o impossível acontecer. Bob Baffert é um excelente treinador, mas a sua cara de decepção só refletem o desespero da esposa e do filho quando confirmaram a derrota após torcerem com tanto fervor e entusiasmo. A cena se contrapunha com a alegria de Douglas F. O'Neill que só conseguia pular e gritar após ver a vitória mais do que espetacular do seu cavalo. Mais tarde, quando dava entrevistas, não conseguia evitar dizer que vai contudo para ganhar a tríplice coroa. Tentar repetir a história que onze cavalos em todos os tempos conseguiram e que exatamente onze cavalos desde 1978 fracassaram em tentar conseguir.

Affirmed, em 1978, o último cavalo que conseguiu vencer as três principais provas do turfe americano. Big Brown, em 2008, o último cavalo que venceu as duas primeiras corridas e perdeu a terceira. Final oito no último ano de glória, final oito no último ano de decepção. Onze mais onze é igual à 22 e dois é o final deste ano de 2012. Números que certamente são apenas coincidências, mas o esporte tem essas coincidências e Affirmed conseguiu uma vitória exatamente igual a de I'll Have Another no Preaknes Stakes de 1978. Só resta saber agora qual história vai se repetir novamente, a história de onze glórias ou de onze fracassos. A resposta virá em três semanas, no Belmont Stakes, em Nova York. I'll Have Another vai querer estar lá e Bodemeister com certeza também. (Foto: Rob Carr/Getty Images)

2 comentários:

Patrick Araújo disse...

Quando se fala em turfe vem logo na cabeça o nome de Ernani Pires Ferreira... Como pode né?

Guilherme tem alum joquei brasileiro competindo nessas 3 principais provas do turfe americano ou não pode ter estrangeiro ou não tem brasileiro mesmo?

Net Esportes disse...

@Patrick: Não tem brasileiro não Patrick. Mas não acredito de forma alguma em restrição .....

Nessa prova do Preakness, por exempplo, teve o vencedor Mario Gutierrez, do México. Além de Joel Rosario, de Santo Domingo, Jose Lezcano, do Panamá, Ramon Dominguez e Junior Alvarado, da Venezuela, Julien Leparoux, da França e John Velazquez, de Porto Rico.