A doce e bela Maria Sharapova

13:37 Net Esportes 2 Comments

Em um mundo de Anna Kournikova, quem encanta mesmo é Sharapova. A doce e bela Maria Sharapova. Vencer em duplas jogando com Martina Hingis é fácil, mas derrotar Serena Williams por 6-1 e 6-4 na grande final do torneio de Wimbledon em 2004 aos 17 anos de idade não é uma tarefa tão simples, não é para qualquer jogadora, é uma exclusividade de Maria Sharapova. Seus cabelos louros e olhos cor de mel despertam paixões mundo afora. Seu sorriso cativante e sua simpatia inconparável conquistam novos fãs acada rebatida na bolinha amarela. Suas conquistas grandiosas e importantes mostram que ela não é apenas mais um rostinho bonito na TV. Maria Sharapova é grande. Maria Sharapova é uma das maiores jogadoras de todos os tempos.

Maureen Connolly morreu jovem aos 34 anos, mas conquistou os quatro torneios de Grand Slam antes disso, sendo quatro deles no mesmo ano em 1953. Doris Hart era melhor em duplas, perdia muito na decisão, mas também venceu os quatro maiores torneios do mundo. Assim como Shirley Fry Irvin e a estupenda Margaret Court. Todas essas antes da Era Aberta, sendo que depois disso apenas outras cinco jogadoras tiveram essa honra de serem consideradas jogadoras complestas: Billie Jean King, Chris Evert, Martina Navratilova, Steffi Graf e Serena Williams. Boas em qualquer superfície. Apenas nove jogadoras em todos os tempos haviam vencido os quatro torneios de Grand Slam em suas carreiras. Até hoje, quando Maria Sharapova se tornou a décima, quando Maria Sharapova mostrou por que é uma das maiores, porque agora ela está entre as maiores de todos os tempos.

Ela podia ter aproveitado melhor quando estava no auge entre 2004 e 2006, poderia não ter perdido tanto nas semifinais. Ela poderia não ter sofrido uma lesão no ombro que a fez despencar no ranking, mesmo que tenha seguido sempre como a número um no coração de seus fãs apaixonados. Ela poderia ter vencido mais um dos Grand Slams que conquistou, quem sabe o Aberto do Austrália de 2007 ou Wimbledon de 2011, quando chegou na final. Ela poderia ter vencido mais WTA Championships, mesmo que tenha vencido pelo menos um em 2004. Ela poderia ter vencido mais do que 27 títulos da WTA em 43 finais disputas, quem sabe também ter sido número um do mundo por mais tempo. Poderia ter feito muito mais do que fez em sua carreira, mas hoje muitas não fizeram o que ela fez. Não é todas que vencem os quatro torneios de Grand Slam em suas carreiras, são apenas dez em todos os tempos, então Maria Sharapova está entre as maiores de todos os tempos.

Quem ouviu falar muito de Lindsay Davenport? Número um do mundo e vencedora de três Grand Slams diferentes, só faltou Roland Garros. E Evonne Goolagong então? Venceu três diferentes e só faltou o US Open, onde disputou quatro vezes a final. Para a inesquecível Monica Seles só faltou Wimbledon, onde jogou a final de 1992. Arantxa Sánchez Vicario teve ainda mais chances, depois de perder em duas finais de Roland Garros. Justine Henin falhou na final de Wimbledon duas vezes na tentativa de fechar o seu Grand Slam na carreira e Martina Hingis fez o mesmo ao falhar em duas decisões de Roland Garros, o único que lhe faltou. Todas essas jogadoras foram grandes, lideraram o ranking e venceram vários torneios de Grand Slam, mas não venceram todos eles. Quem venceu pelo menos um de cada foi Maria Sharapova. A doce e bela Maria Sharapova que definitivamente está entre as maiores de todos os tempos. (Foto: Mike Hewitt/Getty Images)

2 comentários:

Unknown disse...

Ela eh linda e joga mto sem dúvida... Mas acho que a beleza dela sobrepõem a categoria dela joga tenis...

Luiz Paulo Knop disse...

Como eu falei lá no Resenha, e contou inclusive com comentário seu, é dia de Maria mesmo! Maria Sharapova! A nº 1 mais bonita da história do tênis!

Luiz Paulo Knop
www.resenhaesportiva.com