Lendas das Olimpíadas - Helsinque 1952

11:55 Net Esportes 0 Comments

Hoje em dia não é cultura na República Tcheca e tão pouco na Eslováquia, assim como também não foi quando unidos esses países formavam a Checoslováquia. Tratava-se, na verdade, de uma tradição na família Zátopková. Apenas um detalhe bobo onde a mulher não poderia ser mais velha que o homem para poderem se casar. E Dana Zátopková, para desespero do pai e da mãe, acabou se apaixonando por Emil Zátopek, que havia nascido justamente no mesmo dia que ela. O dia 19 de setembro se tornou um pesadelo que depois iria se tornar um sonho, pois um dos maiores atletas de todos os tempos conseguiu provar que sua amada, também uma grande atleta, era pelo menos quatro horas mais nova que ele.

Emil e Dana se uniram em matrimônio justamente no mesmo dia que faziam aniversário. Por coincidência do destino ou não, adoram fazer tudo juntos, como ganhar medalha de ouro nas Olimpíadas. Zátopek tem muito mais do que Zátopková, mas uma delas veio um pouco antes da única que sua esposa possui, quando venceu os 5000 metros em Helsinque 1952. Algumas horas depois Dana faturou o lançamento do dardo e um dia seu marido disse que havia sido a inspiração da esposa. A resposta, em tom humorado como tão alegre foi a vida de ambos, foi - "Tudo bem então, inspire uma garota qualquer e veja se ela consegue fazer um arremesso de 50 metros". Justamente a marca que ela havia conseguido na época e que fora recorde olímpico.

Um recorde olímpico que, claro, Zátopek também havia conseguido. Mas o corredor que revolucionou a forma de treinar inspirado em Paavo Nurmi, e que tinha um estilo único onde mexia muito os braços girando o tronco, características que lhe renderam o apelido de "Locomotiva Humana", foi muito além. Tudo porque ele venceu também os 10000 metros e a maratona, sendo o primeiro e único atleta a alcançar tal façanha. Na maratona de Helsinque 1952 Zátopek fazia a sua estréia na distância, tendo como estratégia seguir o recordista britânico Jim Peters, a quem após os 15 quilômetros perguntou se estava tudo bem e ouviu como resposta "enganadora" que o ritmo estava lento. Emil então acelerou para a vitória enquanto o rival nem completou a distância.

Um atleta, um ser humano dedicado. Soldado do Exército e ativista político. Emil Zátopek, uma das maiores lendas das Olimpíadas e o dono de algumas das frases mais marcantes da história como: "É na solidão dos longos treinamentos que se forja o coração do atleta." ou “Se você quiser vencer algo, corra 100 metros. Se quiser experimentar uma nova vida, corra a maratona.” e foi o que ele fez. Ele provou que sua mulher era mais nova para poder se casar com ela, afinal ele jamais se casaria se não fosse com alguém que amasse tanto o atletismo quanto ele. O destino ainda quis que tivessem nascido no mesmo dia, se casassem no dia do aniversário e ainda ganhassem o ouro em uma mesma data. Só faltou morrerem juntos, pois Zátopek deixou o mundo no ano 2000 e Dana Zátopková ainda guarda as lembranças de uma época inesquecível, aos 89 anos de idade. (Foto: Arquivo)

0 comentários: