Poderá Phelps levar mais sete de ouro?

15:12 Net Esportes 4 Comments

Olimpíadas de Sydney 2000 e o mais jovem integrante da equipe americana de natação era um garoto de apenas 15 anos chamado Michael Phelps. Um jovem que quando começou a mergulhar nas piscinas não sabia nem quem havia sido Mark Spitz, e que conseguiu no máximo um quinto lugar na prova dos 200 metros borboleta. O tempo passou e quando os Jogos de Atenas 2004 chegaram tudo mudou. Phelps espantou o mundo ganhando seis medalhas de ouro e duas de bronze. Ele não havia prometido faturar oito de ouro, mas por incrível que possa parecer era criticado por não ter igualado ou superado Spitz. Pelo menos até se passarem mais quatro anos.

Foram mais de oito anos de luta e sacrfício. Tudo para que em 2008 o oito se tornasse finalmente um número mágico. Mark Spitz fica para trás com suas sete medalhas douradas em uma mesma edição dos Jogos. Phelps de 15 anos fica para trás com sua única final sem medalha. Os críticos que queriam seu ápice em 2004 são obrigados a engolir tudo que falaram de de ruim e que só a vida de Phelps pós-Pequim pudesse merecer tanto desaforo. O maior nadador de todos os tempos se torna o maior atleta olímpico de toda a história do esporte mundial. Oito medalhas de ouro se transformam em 14 medalhas de ouro e duas de bronze. Nem Paavo Nurmi, nem Larisa Latynina e nem Carl Lewis ganharam tanto.

Mas haviam sido oito anos de sacrifícios. Phelps viu as críticas se tornarem elogios. Michael Phelps se tornou um herói nacional, um ídolo, um Rei, o maior de todos em todos os tempos. Missão cumprida, a satisfação por ter alcançado seus objetivos, e tudo aos 23 anos de idade. Assim ele resolveu jogar tudo para o alto, talvez por falta de orientação, talvez por estar cansado de tudo, são inúmeros os motivos, que fizeram os voltar os motivos para ser criticado novamente. E isso foi bom. A crítica parece que os instiga, que aguça sua vontade de se superar novamente. Phelps não vai tão bem como poderia no Mundial e nem no Pan Pacífico, mas o que impota são as Olimpíadas, e Londres 2012 é logo ali.

Um último passo antes da aposentadoria aos 27 anos de idade. A idade não parece tão avançada, mas talvez seja o limite para se competir em alto nível na natação a ponto de vencer tudo. Michael Phelps ruma para Londres vendo os supermaiôs serem banidos, vendo seu vigor não ser mais o mesmo, vendo os adversários crescerem e principalmente ver um adversário que sempre esteve atrás querer passar à frente, como é o caso do compatriota Ryan Lochte. Phelps se vê também obrigado a desistir dos 200 metros livres, e ter que competir "apenas" em sete provas. Tudo depois da decepção, das críticas, da glória e dos problemas. Será que mesmo assim ele vence sete de ouro? Talvez não, porque sendo mais sete ou não, qualquer medalha de ouro simplesmente o tornará mais lendário do que ele já é. (Foto: AP)

4 comentários:

Marcelonso disse...

Que o cara é bom não se discute, mas a idade é sem dúvida um fator determinante.

Sinceramente em sete ouros não creio. Um ou dois acho que estaria de bom tamanho para o norte-americano.


abs

Net Esportes disse...

@Marcelonso: Eu apostaria em umas quatro ou cinco ... mas também não duvidaria de seis .... !!!!

Unknown disse...

Bem eh dificil, diversos fatores influenciam, anos diferentes, idade dele, competidores tbm mudaram. Sei lá, mas naum se pode duvidar de nd! Quem sabe...

Marcelonso disse...

Tá apostado entaum...daqui a alguns dias a gente confere!


abs