Comendo cachorro quente em Nova York

11:45 Net Esportes 2 Comments

Quando você viaja para Nova York se depara com uma infinidade de coisas para fazer e pontos turísticos para visitar. Você pode subir no Empire States ou ir na Times Square, pode visitar a Estátua da Liberdade ou caminhar pelo Central Park. São muitas opções, mas algumas não podem ficar de fora. Vale muito à pena sair um pouco de Manhattan e visitar Coney Island, por exemplo. E você também não pode ir à Nova York e não comer o famoso hot dog. Principalmente em Coney Island, mais precisamente no Nathan's Famous, onde está um dos melhores cachorros quentes do mundo. Comer hot dog em Nova York é especial, ainda mais se for o dia 4 de julho.

Na Independência americana um dos hinos cantados mais lindos do mundo toca em qualquer canto onde a bandeira tremula até mesmo com uma brisa leve. Em frente ao Nathan's Famous o que toca é o sinal da partida para que uma multidão veja competidores desesperados devorando seus pães com salsicha como se não houvesse o amanhã. A tradição estabelecida por imigrantes a 97 anos servia para determinar quem era o maior americano entre eles. Hoje serve apenas como uma alegre diversão em um lindo dia de feriado. O refrigerante ajuda a desmanchar o alimento, afinal o tempo de dez minutos é curto e o prêmio excelente. são dez mil dólares na mesa, ganhos pelo mesmo comedor de hot dog a seis anos seguidos.

Idiotice para alguns. Mais um besteirol americano para outros. Uma competição esportiva é sempre associada à saúde, e cachorro quente está bem longe de ser um alimentos saudável. Ainda mais em Nova York, que a pouco tempo investiu na redução do consumo de bebidas açucaradas em combate à obesidade, uma grande característica dos cidadãos nascidos na Terra do Tio Sam. Isso, no entanto, não importa nada para 
Joey "Jaws" Chestnut, que devora nada a menos do que 68 hot dogs e iguala o seu recorde mundial de maior comedor de cachorros quentes do planeta. Parece uma idiotice e um besteirol, mas na verdade é apenas uma diversão que ainda por cima vale dinheiro e atraí uma enorme atenção da mídia, a presença do prefeito e até uma versão feminina e polêmicas com ex-competidores.

São 68 hot dogs para o campeão e 45 para a grande campeã. 
Sonya Thomas, a "Viúva Negra", também leva para a casa um cheque de U$ 10.000. Mais do que isso eles levam consigo o reconhecimento por alcaçarem um grande feito em suas vidas, um feito que parece bizarro, mas quantas coisas consideradas importantes no mundo não são completamente irrelevantes para tantas outras pessoas? Uma multidão em frente ao Nathan's, toda a imprensa presente, transmissão ao vivo pela TV e até ex-competidores revoltados, como Takeru Kobayashi, que também havia reinado por seis anos seguidos até perder para Chestnut e em seguida se recusar a assinar contrato com a liga dos comedores de hot dog. Porque nos Estados Unidos tudo é organizado e planejado, até mesmo competição de comer cachorro quente em Nova York no dia da Independência. (Foto: Getty Images)

2 comentários:

Patrick Araújo disse...

hahahaha deve ser legal essa competição de cachorro quente...

Se vc pesquisar no mundo existe muita competição esportiva estranha, a cultura dos outros países é algo bem interessante...

Realmente comer 68 hot dogs eh foda viu! Acho que nem como isso em 1 ano rsrsrsrs

Net Esportes disse...

@Patrick Araújo: hahha pode crer Patrick, se eu comi 68 nos últimos cinco anos foi muito !!!!!!!