A fama para atletas chineses custa muito caro

12:19 Net Esportes 2 Comments

Os Jogos Olímpicos de Londres 2012 estão entrando em sua reta final e quem vai liderando o quadro de medalhas por enquanto é a China. São 32 medalhas de ouro para os campeões de Pequim 2008 contra 29 dos Estados Unidos. Mas os americanos viram Michael Phelps confirmar seu status de maior atleta olímpico da história, e ainda vitórias de outros notáveis como a bela Sanya Richards nos 400 metros rasos, ou as irmãs Venus e Serena Williams no tênis e o próprio Ryan Lochte na natação. Já a China conta com triunfos de "desconhecidos", como Li Xuerui do badminton, Zou Kai da Ginástica e Li Xiaoxia do tênis de mesa. A China domina várias modalidades, mas não garante a fama de seus campeões. A fama mundial só havia chegado para um atleta bem antes dos Jogos de Pequim, mas essa fama acabou lhe custando muito caro.

Feliz é Xu Lijia, campeã na vela. Ou Chen Ding, que levou o ouro nos 20 Km da marcha atlética. Porque são atletas desconhecidos. Triste é Ye Shiwen, que chama a atenção por levar duas medalhas de ouro na natação com apenas 16 anos de idade, por nadar mais rápido que Lochte e Phelps e inevitavelmente ser acusada do uso de doping. Para os chineses a fama parece custar caro demais. Como no caso de Yao Ming, que chegou na NBA, que jogou All-Star Game, que tinha até cama especial na Vila Olímpica de Pequim 2008, mas que nem participou daquela edição dos Jogos Olímpicos. A fama lhe custou um preço alto, de uma lesão, que nunca foi curada e que o faz estar aposentado hoje aos 31 anos de idade.

Talvez, para outro compatriota de Ming, seria melhor não ter sido campeão olímpico em Atenas 2004. Naquela edição olímpica a China já começava a mostrar o que estava disposta a fazer em Pequim 2008, quando receberia os Jogos. Foram 32 medalhas de ouro, e mais uma vez nomes "desconhecidos" mundialmente como Zhang Ning no badminton e Zhang Yining no tênis de mesa, só que no atletismo, que ao lado da natação chama mais a atenção em uma Olimpíada, surgiria uma promessa de maior atleta olímpico da história chinesa. Liu Xiang deixou o americano para trás e ainda quebrou o record olímpico e igualou o recorde mundial. Liu Xiang se tornou um atleta famoso, não a nível de Michael Phelps ou Usain Bolt, mas ele naturalmente era o atleta chinês mais famoso do mundo ao lado de Yao Ming. Só que a fama para chineses tem um preço muito alto.

O ouro em Atenas, o ouro no Mundial de Osaka em 2007, a lesão de Ming e Liu Xiang chegou em Pequim como a maior estrela local. Mas Xiang também tinha uma lesão, treinava escondido e evitava a imprensa. Obviamente a mídia tinha muito mais interesse nele do que em Chen Xiexia, e Xiexia levou ouro. Assim Xiang só aparece no dia das eliminatórias dos 110 metros com barreira. Ele alinhou para largar e largou mão de correr. Sentiu o tendão como sentia o herói Aquiles. Era o seu ponto fraco, foi a maneira como a fama, que Dong Dong não tem, encontrou para lhe cobrar o preço que é um dos mais altos para os chineses. Liu Xiang saiu da pista carregado para a decepções de um bilhão de pessoas que apostavam tudo em seu sucesso, mas sua carreira não acabaria ali, tão pouco todo o drama que passou a viver em sua vida de estrela.

Liu Xiang se recuperou como normalmente um atleta se recupera de uma lesão. Ele venceu os Jogos Asiáticos em 2010 e ficou com a prata no Mundial de Daegu 2011. Xiang estava de volta, estava pronto para ir em busca do cubano Dayron Robles, estava pronto para dar a volta por cima em Londres 2012. Liu Xiang só não estava pronto para se livrar da maldição que impera sobre os atletas chineses famosos. A história se repetiu e Xiang caiu mais uma vez. O chinês tropeçou logo na primeira barreira e mergulhou no chão, o sonho havia acabado ali nas eliminatórias mais uma vez. Ele se levanta e por fora da pista segue até o final pulando em um pé só como saci perere. Ele beija o último obstáculo e recebe apoio dos rivais que haviam corrido aquela série. Liu Xiang demonstra um belíssimo espirito olímpico, mas ele não repetirá seu feito olímpico. Tudo porque ficou famoso, pois a fama para atletas chineses custa muito caro. (Foto: Reuters)

2 comentários:

Ron Groo disse...

É bem o que você disse, não há esta mentalidade tacanha do "garantimos o bronze" por lá.
Se podem ter o bronze, porque não brigar pelo ouro?

Net Esportes disse...

@Ron Groo: Verdade Groo, e eles nem ficam se lamentando tanto pelo Xiang ... preferem comemorar o feito de tantos outros que estão vencendo enquanto o mais famoso perdeu.