O maior atleta olímpico de todos os tempos

15:59 Net Esportes 5 Comments

Chamamos de lenda uma narrativa fantasiosa, com um caráter fantástico e fictício, combinando fatos reais e históricos com os fatos irreais que são meramente um produto da imaginação aventuresca humana. Adicionamos elementos como as explicações plausíveis para os acontecimentos misteriosos ou sobrenaturais. Podemos iludir nossos ouvintes, e eles estarão prontos para acreditarem em tudo, basta o fato ter ocorrido em um passado onde ele não viveu. Fale de Jesse Owens ou de Larissa Latynina. Cite Carl Lewis e relate os feitos obtidos por Paavo Nurmi. Não se esqueça de contar a história nota dez de Nadia Comaneci ou o recorde incrível conseguido por Mark Spitz. Todos lendas do esporte, porque estão no passado. Se for hoje em dia parece que não vale muito, parece banal demais chamar um atleta atual de o maior de todos os tempos. Por que?

Privilegiados serão aqueles que viveram daqui 50 anos ou mais. Eles irão ouvir a história de um nadador orelhudo que simplesmente se tornou o maior medalhista olímpico de todos os tempos. Um cara que conquistou mais de 19 medalhas em três edições olímpicas. Isso se ele realmente se aposentou depois dos Jogos Olímpicos de Londres 2012. Um cara que até fez alguma besteira em sua vida pessoal, mas não foi nada comparado à besteira que fez o jogador de golfe Tiger Woods. Lá sim ele será uma lenda, como hoje são lendas o Jesse Owens, a Larissa Latynina, Carl Lewis, Mark Spitz e tantos outros. Exatamente porque quando é do passado, às vezes em preto e branco, parece mais fácil acreditar. Por todas as características que envolve uma lenda. Mas essa lenda é mais real do que qualquer outra, ela acontece diante de nossos próprios olhos e precisamos aceitar, entender e acima de tudo contemplar esses feitos extraordinários de Michael Phelps.

E por que muitos não aceitam? Como é o caso de Sebastian Coe. Talvez seja pela forma como a imagem do atleta é conduzida na mídia. Uma atleta que esteva nas Olimpíadas de Sydney 2000, mas que aos 15 anos de idade não passou do quinto lugar nos 200 metros borboleta. Prova que muito pouco tempo depois estabeleceria o novo recorde mundial. Phelps foi de desconhecido à celebridade que prometia vencer tudo em Atenas 2004. Ele ganhou seis de ouro e duas de bronze, um resultado excelente que foi considerado um fracasso. O americano não desiste e então consegue a inacreditável marca de oito medalhas de ouro nas mesma Olimpíada, em Pequim 2008, superando Mark Spitz. Mas todos só sabem falar que quase perdeu uma prova e que seu companheiro o salvou no revezamento.

Michael Phelps não quase perdeu os 200 metros borboleta em Pequim, ele ganhou de forma incrível. Tão incrível como foi a vitória do sul-africano Chad le Clos contra o próprio Phelps nesta mesma prova em Londres 2012. E Jason Lezak não o salvou no revezamento, porque no revezamento são uma equipe e cada um tem o seu fator de importância fundamental. Phelps fez história quando se tornou o maio medalhista de ouro de todos os tempos, quando se tornou o maior medalhista de todos os tempos, quando venceu oito ouros na mesma dição dos jogos. Quando alguém fará isso novamente? E isso aconteceu quando ele já tinha seis de ouro e antes de voltar para conseguir outras de ouro, a prata que não tinha e até perder de cabeça erguida, reconhecendo a superioridade do rival e compatriota Ryan Lochte. Isso o faz ser ainda maior do que já é.

Quem foi lenda sempre continuará sendo lenda. Quem foi grande continuará sendo grande. Quem marcou seu nome na história nunca o verá ser apagado dela. E quando alguém maior surgir não temos que esperar o tempo passar para reconhecer seus feitos, para ver como ele foi incrível e como ele foi uma lenda em nosso próprio tempo. Michael Phelps é o maior atleta olímpico da história e não é porque ele é o recordista de medalha e sim porque ele conseguiu oito medalhas de ouro em uma mesma edição olímpica e porque fez isso depois de ter conseguido seis em outra. E tudo antes de voltar e conseguir mais, quando todos duvidavam de sua condições e o chamavam de acabado. Sem falar que Londres 2012 ainda nem terminou, e que Rio 2016 ainda pode marcar um retorno triunfal da lenda, para que quem sabe todos consigam ver e entender o que está acontecendo e quem é essa lenda viva do esporte. (Foto: Reuters)

5 comentários:

sergio camargo disse...

acho formidável e extremamente necessário dar enfase paraum feito como esse do extraordin´ario MICHAEL PHELPS, ele deverá serlembrado por toda a eternidade, merecedor que foi pelo seu esforço e dedicação sendo um grande exem plo para as futuras gerações.Parabéns pela alusão ao grande atleta.

Net Esportes disse...

@sergio camargo: Valeu Sergio. Muito obrigado pelo comentário. um abraço.

Patrick disse...

Simplesmente ele é um dos maiores atletas de todos os tempos!

Net Esportes disse...

@Patrick: Mais uma de ouro hoje, e batendo o Ryan Lotche ..... um monstro! sensacional !!!

Marcelonso disse...

Esse cara é de outro planeta. Um verdadeiro monstro.

No fim das contas, perdi a aposta mas fiquei contente.


abs