Vinte e um mil e noventa e sete metros

10:43 Net Esportes 6 Comments

De casa até o três, é um canal. Na praia rumo à ilha, é uma subida e fica na cidade ao lado. Ainda por lá o trajeto aumenta, até a ponte, que é pensil, mas não é a Golden Gate. E se não bastasse ainda tem que voltar tudo novamente. Tudo isso correndo, com as pernas, com os pés esmagados dentro do tênis que suporta toda o impacto causado pelo peso do corpo e os esforços para dar cada uma das passadas que te levam ao seu próprio limite. Vinte quilômetros, Vinte e um quilômetros. O objetivo é treinar o máximo possível para completar os vinte e um mil e noventa e sete metros de uma meia maratona. Para que? Não sei. Talvez manter a saúde, talvez fazer algo que nunca fez na vida. Talvez nem signifique nada.

A base foi feita. Todas aquelas corridas de 10 quilômetros. Tudo teve seu fator predominante. Quem sabe no fim do ano a São Silvestre. São Paulo. A Avenida Paulista. Pela primeira vez largando pela manhã. Mas antes é preciso superar seu limites, antes ainda será preciso completar uma meia maratona. Antes ainda será preciso dormir uma última vez antes do desafio. E o desafio maior é conseguir dormir. Pelo menos entre às dez da noite e a uma e meia da mnhã. Depois disso um cochilo entre as quatro e as cinco e dez e é só. Acordado a única coisa que passa na sua cabeça é que hoje você vai correr vinte e um mil e noventa e sete metros. Hoje você vai conseguir completar uma meia maratona.

Não são nem seis e quinze da manhã e chegou a hora de ir para o local da prova, depois da cidade vizinha, depois de atravessar aquela ponte que é pensil, mas não é a Golden Gate. Bem depois, inclusive, percorrendo metade do percurso que será preciso percorrer correndo logo mais. O encontro com alguns conhecidos, os desejos de boa sorte, o aquecimento que aumenta ainda mais a distância a ser percorrida e enfim a concentração para a largada. A elite feminina partiu, o hino nacional tocou, a largada foi dada depois do horário marcado, mas nem assim a corrida começou. Havia muitas pessoas, que começaram caminhando por quase um minuto, porém todas elas correram, todas correram vinte e um mil e noventa e sete metros.

O sol brilhou e o tempo esquentou. No três faltavam dezoito e os dez confirmavam que nem metade do percurso havia sido percorrido. O pé dói, os dedos parecem arder em fogo. A água é essencial e talvez três barrinhas de cereiais possam fazer alguma diferença. Uma reta com mais de nove quilômetros e uma outra com dez mil metros de distância. Pela orla da praia, com o incentivo do público, com música ao vivo, com pessoas atravessando a pista como se fossem padres irlandeses e até mesmo com outros competidores ultrapassando você e entrando na sua frente, existem pessoas sem noção em todos os lugares. Mas isso é pouco diante da dor que aparece após os 19 quilômetros e meio. Uma dor forte, mas nada que não possa ser suportado para completar os vinte e um mil e noventa e sete metros.

Agora apenas algumas curvas, sendo uma delas um verdadeiro cotevelo, o separam de seu objetivo. Com um sprint final, parecendo até Usain Bolt, o desafio está terminado. No relógio da chegada um tempo de duas horas e dois minutos provam que esse desafio é realmente difícil. No resultado oficial o tempo de duas horas e mais alguns segundos provam que ficar entre os 900 melhores de mais de 1500 que completaram o percurso é para satisfazer qualquer um. Tudo porque, independente de ter que deitar na grama após a corrida, sentir alguma tontura e ter que suportar as dores nas pernas e nas costas no dia seguinte, valeu à pena ter corrido em uma meia maratona. Valeu para saber que pelo menos uma vez na vida você conseguiu correr vinte e um mil e noventa e sete metros.

6 comentários:

Patrick Araújo disse...

Poxa que bacana! Deve ser emocionante msm correr uma meia maratona, um desafio realmente...

Quem gosta de correr...

Olá, tenho um blog sobre os grandes do futebol paulista, se puder faça uma visita e deixe um comentário. Podemos fechar uma parceria.
grandespaulistasfutebol.blogspot.com

Abraços

Gustavo Henrique disse...

Deve ser algo realmente bem emocionante e cansativo correr numa maratona! Parabéns pelo post, ficou excelente!

Muito bacana, parabéns!!! Já corri 10km algumas vezes e só passando por isso pra poder dividir a sensação no fim.

Saudações!!!

Net Esportes disse...

@FuteBRONCA: Verdade. Agora eu to quebrado, mas depois dessa 10 Km parece moleza !!!!

@Gustavo Henrique: Valeu Gustavo. abs.

Patryck - Admin. disse...

Deve ser muito bom correr uma maratona! Eu tenho vontade de participar. Uma vez apareceu uma oportunidade de uma corrida rústica, mas choveu muito e nem deu para mim participar. :(







PARTICIPE DA SEGUNDA TEMPORADA DO SUPER QUIZ. DESAFIO 2:
http://fcgols.blogspot.com.br/2012/09/super-quiz-londres-2012-desafio-2.html