O Super Bowl na opinião dos bartenders de NJ

15:50 Net Esportes 1 Comments

Seria um pouco mais interessante se fosse em Nova York. Haveria um pouco mais de glamour se fosse pelas ruas de Manhattan. Mas a ideia não partiu do Times de New York e sim o Times de New Jersey. O Super Bowl está chegando a o pessoal precisa usar o máximo da sua criatividade em busca de novas matérias sobre o maior assunto do próximo final de semana. Assim os repórteres "fotógrafos" do South Jersey Times resolveram ir de bar em bar perguntando aos bartenders quem seria o grande campeão na grande decisão do futebol americano. A maioria acabou apostando no Baltimore Ravens, porém todos mal sabiam que melhor do que ser entrevistado era ter a certeza que poderão estar diante da TV no domingo à noite para verem se o seu palpite foi certo ou não.

Aumentando a audiência ao lado de outros milhões de fanáticos. Muito provavelmente na Avenida Broadway, só que em Deepwater, muito longe de Nova York e muito perto de Baltimore. Lá estará Angela Brayerton, que serve vários copos de cerveja no Leanna's Tavern e aposta no Ravens - "Se o Cowboys estivesse no Super Bowl seria muito melhor", diz a bartender revelando o seu time do coração. Já no centro de Millville quem estará trabalhando e torcendo será Brittany Hitchner. A bartender loira e simpática que trabalha em um Pub irlandês chamado Old House. Ela adora servir os mais variados tipos de drinks para clientes com muita sede. A sua aposta é no San Francisco 49ers e ela o faz com toda a convicção - "Eu acho que eles são um time muito bom".

Seguindo um pouco mais para o Norte e chegando a Woodbury Heights, encontramos Eileen Bariana que trabalha no Hollywood Cafe and Sports Bar. Ela prepara um Grey Goose e aposta que o Baltimore vence por 21-14. A bartender diz que ama o Super Bowl e estará gritando em frente a TV. Ela e a belíssima Gianna Mellace também. A jovem morena que serve muita vodka no Schileen's Pub aposta no Ravens, porque os jogadores são fantásticos, dedicados e também porque roxo é sua cor favorita. O palpite quanto ao campeão não é diferente do palpite de Jaimee Walsh, que está sempre sorrindo com seus óculos e boné vermelho enquanto serve vinho na Taverna Ott, localizada no pacato distrito de Delran. A moça não se diz fã de nenhuma das duas equipes, prefere o Indianapolis Colts, mas como muitos e diferente de poucos, estará assistindo ao Super Bowl.

Exatamente como Joe Hink, do Café Colonial. Ou Marlene Cluff e a tradicional margarita do Creekside Inn, em Woodstown. Sem falar em Bill Carpenter, da Taverna AJ em Pennsville. Todos eles apostando na vitória do Baltimore Ravens. Porque Baltimore fica praticamente ao lado de New Jersey, enquanto São Francisco está do outro lado do país, na Costa Oeste. Bom seria se todos eles estivesse Hoboken ou Union City. E se fossem de Manhattan. Ou melhor ainda se o Jets ou o Giants estivesse jogando o Super Bowl, quem sabe em 2014, no MetLife Stadium. East Rutherford acolhendo o mundo. As coisas sempre podem ser melhores, mas o melhor mesmo é poder estar assistindo o Super Bowl. Algo que muitos irão fazer e alguns não. Caso de LeBron James, que não é bartender e sim jogador de basquete, obrigado a voar de volta à Miami bem na hora do jogo e sem Wi-fi ou satélite no avião. Isso lhe deixou abatido e agora ele precisará ir aos bares de New Jersey afogar as mágoas com os bartenders palpiteiros do Super Bowl.

1 comentários:

Ron Groo disse...

Pô, muito legal! Muito criativo e fugiu dos "especialistas" que sempre aparecem.
Gostei muito.
Uma vez fui colher impressões sobre o GP de Mônaco em uma padaria. Foi bem bacana também.